Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.


Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.

Mozila Firefox Google Chrome

Mozila Firefox Google Chrome

Sexta-feira, 05 de janeiro de 2018

Casamento elopement: uma solução para quem quer gastar pouco

Compartilhar:  

FOTO: REPRODUÇÃO / BLITZ KNEISSER

Nesta celebração, participam apenas os noivos, o celebrante, o fotógrafo e, talvez, alguns familiares

Para muitos casais, o sonho de se casar inclui uma linda cerimônia religiosa e uma festa animadíssima reunindo familiares e amigos. Para outros, pode significar algo bem mais intimista – exatamente como sugere um casamento elopement.

Talvez o nome não soe nada familiar para você, mas, casamento elopement nada mais é do que “um casamento a dois”. A cerimonialista Maritsa Augusto explica que, originalmente, o termo foi usado para definir o ato de uma mulher abandonar seu cônjuge para fugir com o amante (elope = fugir). Com o tempo, o termo passou a ser usado para o ato de um casal “fugir para se casar”, de uma maneira mais intimista e romântica.

Este tipo de casamento é bastante comum na Europa e Estados Unidos. Já no Brasil, de acordo com Maritsa, é ainda uma tendência tímida, mas que ganha força nos centros maiores, entre casais alternativos e/ou que buscam mais intimidade para sua cerimônia. Costuma ser ainda uma opção bem mais econômica. “Não acredito que ganhará grandes proporções, mas veio para ficar e se tornar mais uma opção no ‘mercado de casamentos’”, comenta a cerimonialista.

Porém, o fato de ser uma celebração íntima não significa que o casamento elopement precise, necessariamente, ser simples e nem que dispense alguns bons preparativos. Saiba mais sobre esse tipo de casamento e inspire-se com lindas fotos. Como funciona o casamento elopement?

FOTO: REPRODUÇÃO / THE HEARNES 

Maritsa explica que a característica principal do elopement wedding é o intimismo. “Assim, estarão presentes, além dos noivos, o celebrante, a equipe de fotografia (equipe muitas vezes reduzidas a apenas dois profissionais) e, talvez, alguns poucos familiares”, diz.

Leia também: 20 unhas de noivas delicadas e incríveis para você se inspirar

Outra característica interessante, de acordo com a cerimonialista, diz respeito aos locais escolhidos para a celebração: montanhas, praias isoladas, campos, fazendas, cidades turísticas e/ou históricas. “Inclusive, o casamento pode ser realizado no local pretendido para a lua de mel. Enfim, nesse tipo de cerimônia o local não é coadjuvante!”, destaca. As vantagens deste tipo de cerimônia

FOTO: ISTOCK

Inúmeros motivos podem levar um casal a optar por um casamento elopement, alguns deles:

  • Inovação: optar por este tipo de casamento é fugir do tradicional e permite aos noivos fazerem algo que realmente combine com eles. Não há regras, não é necessário, por exemplo, escolher padrinhos, casar-se de branco, nem de longo ou de roupa social. Ou seja, tudo pode ser feito exatamente como o casal sonhar!
  • Simplicidade: um casamento elopement pode ter a simplicidade que determinado casal busca… Não exige trajes sociais (embora eles possam ser usados perfeitamente), um menu caprichado e nem mesmo música. Pode ser realizado, por exemplo, durante um piquenique ou em um pequeno jardim de casa.
  • Infinitas possibilidades de local: este tipo de cerimônia permite mil e uma possibilidades aos noivos, que podem se casar na própria cidade ou em outra cidade que gostem, e até mesmo fora do país. Pode ser feita, por exemplo, na própria casa, na praia, na montanha, num parque, num jardim, num barco ou lancha, num restaurante, num ponto turístico ou histórico, etc.
  • Romantismo e intimidade: neste tipo de casamento, você sem dúvidas “curtirá muito seu amor”, diferentemente do que acontece em algumas grandes festas – em que a tendência é os noivos curtirem o evento e darem mais atenção aos convidados, em vez de ficarem juntos.
  • Casamento e lua de mel: fazendo uma celebração deste tipo em outra cidade ou país, você já pode combiná-la com sua lua de mel. Esta é uma maneira de economizar ao mesmo tempo em que se realiza uma viagem muito especial.
  • Gastos reduzidos: por mais “elaborado” que um casamento elopement possa ser, ele prevê bem menos gastos do que uma festa tradicional. Basta parar para pensar no quanto se economiza ao não precisar contratar um buffet, um salão de festa, entre tantos outros serviços. E, por mais que o casal gaste indo para outro país, por exemplo, ele terá a certeza de que está “gastando com ele mesmo”, tendo a oportunidade de viajar e viver momentos únicos.
  • Sem obrigação de convidar: muitos casais sentem que têm “obrigação” em convidar determinadas pessoas para a sua festa de casamento, o que pode levar a uma lista de convidados enorme. Mas, no caso do elopement, essa preocupação diminui muito, pois ninguém ou, então, limitadíssimos familiares/amigos serão convidados.
  • Amigo pet: o casal tem um animal de estimação que faz parte da família?! Neste tipo de casamento, ele pode ser perfeitamente incluído (o que provavelmente não aconteceria em uma festa tradicional)! Isso, inclusive, ajuda a render lindas fotos!
  • Menos preparativos e preocupações: quem realiza um casamento tradicional costuma comentar que demorou meses e até anos para preparar tudo. São muitos serviços para se contratar e infinitos detalhes para deixar tudo da maneira como o casal sonhou. Já no caso do elopement, tudo isso é significativamente reduzido. Embora existam pontos importantes a se pensar, tudo tende a ser resolvido de forma mais rápida, simples e com menos gastos.
  • Enfim, tudo depende do estilo e desejos do casal, mas, em muitos casos, o casamento elopement pode ser uma ótima opção: seja para casais que estão sem tempo ou dinheiro para organizar uma grande festa; para aqueles que consideram festas tradicionais incompatíveis com o seu estilo; seja para aqueles que querem viver este momento único, que é o casamento, com mais intensidade e intimidade. 6 coisas que você precisa saber antes de planejar um casamento a dois

    Por mais simples que possa ser (se assim for a vontade dos noivos), existem questões importantes no planejamento deste tipo de cerimônia. Confira alguns pontos:

    Leia também: 7 tradições do casamento que nunca saem de moda 1. A ideia pode não agradar seus familiares e amigos

    FOTO: REPRODUÇÃO / THE HEARNES

    Claro que o centro de tudo é o casal, mas é preciso saber que alguns familiares e amigos provavelmente não gostarão da ideia de não poderem participar do casamento.

    “É inevitável chateações nessa fase, principalmente por parte dos pais, já que no Brasil as famílias são nucleares, estamos habituados a estarmos sempre reunidos com a família e amigos”, comenta Maritsa. “Mas, uma conversa antecipada e franca sobre o desejo de realizar esse tipo de casamento, pontuando os motivos, ajuda bastante na aceitação”, orienta. 2. Você precisará contratar (bons) profissionais

    FOTO: ISTOCK

    Por mais que a proposta de um “casamento íntimo” seja simplicidade e economia, é muito importante contratar alguns profissionais que permitirão que este dia seja realmente especial para o casal.

    “Contar com os serviços de assessoria é fundamental. Pois este é o profissional que vai traçar o perfil dos noivos e direcionar a ocasião pontualmente dentro do planejado”, orienta Maritsa.

    Normalmente, o local escolhido para um casamento elopement não é o de origem dos noivos. “Por isso, é interessante procurar por profissionais na região onde se pretende realizar a cerimônia, tanto pela redução de custos (não arcando com transportes, deslocamentos, alimentações), bem como por estes já estarem ambientados para indicação dos demais profissionais e serviços (celebrante, fotografia, hotel)”, destaca a cerimonialista.

    Leia também: 80 vestidos de noiva simples para você se apaixonar

    A contratação de um celebrante e de um fotógrafo é essencial. “O celebrante pode ser um ‘profissional da área’ (juiz de paz, um religioso) ou um amigo próximo do casal. Já em relação à fotografia/filmagem, recomendo investir num excelente profissional, já com experiência nesse tipo de evento…. Afinal, fotos e filmagem são ‘o que fica para depois’”, comenta Maritsa. 3. Pode não ser tão simples

    FOTO: ISTOCK

    Um casamento elopement também prevê algumas burocracias, especialmente se você for se casar em outro país ou até mesmo em uma praia (onde precise de autorização para isso). Lembre-se então de verificar toda a papelada necessária, se informar sobre número de testemunhas exigidas, entre outros pontos. 4. Pode não ser tão econômico

    FOTO: ISTOCK

    Dependendo do que se planeja, os gastos com o casamento elopement podem exceder o orçamento do casal. Por isso, coloque tudo no papel: o quanto se gastará com transporte, alimentação e hospedagem (se a celebração não for na cidade de origem); com serviços e profissionais; com os trajes e todos os outros detalhes. 5. A celebração pode ter muita elegância

    FOTO: ISTOCK

    Intimismo é palavra-chave quando o assunto é casamento elopement, porém, isso não significa que a celebração precise ser totalmente simples.

    O que importa, claro, é a vontade do casal. Porém, de forma geral, vale a pena investir em detalhes que tornarão este dia realmente especial e inesquecível: um vestido de noiva, por exemplo, é uma indiscutível representação do grande dia e pode fazer toda a diferença (por mais singelo que ele seja); um buquê, um bonito penteado e uma maquiagem caprichada deixarão os registros muito mais bonitos; uma boa comida e bebida podem valorizar esta ocasião … Enfim, preferências à parte, o importante é que este dia seja realmente especial e permita ótimas memórias!

    Leia também: Brincos de noiva: como escolher o modelo ideal para você 6. Você precisa ter certeza para optar por este tipo de casamento

    FOTO: ISTOCK

    Dicas de Mulher