Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.


Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.

Mozila Firefox Google Chrome

Mozila Firefox Google Chrome



Terça-feira, 06 de fevereiro de 2018

Um homem casado pode amar a amante de verdade?

Compartilhar:  

© Reprodução

Quando Brad Pitt e Jennifer Aniston eram casados, todo mundo tinha certeza que eles ficariam juntos para sempre. Porém, veio o filme Sr. E Sra. Smith e uma outra jogadora entrou em campo: Angelina Jolie. Na época, tudo foi um escândalo, o ator tinha traído a esposa com a outra, e decidiu deixá-la para começar uma família com Angelina. Por alguns anos, esse foi outro casal queridinho de Hollywood.

Do lado oposto à essa história, no filme Ele Não Está Tão A Fim de Você, o personagem de Bradley Cooper começa um relacionamento com Anna, interpretada por Scarlett Johansson, e por quem supostamente se apaixona. Mas, Ben é um homem casado, e o personagem não consegue deixar a esposa pela amante, os dois brigam e nunca mais se encontram.

Ben e Anna em Ele Não Está Tão A Fim De Você

A pergunta que resta de tudo isso é: um homem casado pode amar a amante? E a resposta: não existe uma regra, porque o amor tal qual o conhecemos não é constante e é influenciado por muitos quereres pessoais. Sim, é possível um homem se apaixonar por outra mulher e até decidir terminar um casamento para ficar com quem ama, mas o contrário também pode acontecer.

A relação dos homens com as mulheres é complicada a partir do momento que a maior parte deles ainda funciona segundo uma visão machista: as mulheres servem como objetos sexuais, criadas para satisfazerem os seus desejos, cuidarem da casa e darem à luz seus filhos. Primitivo assim.

Ou seja, pode acontecer de um homem buscar uma amante só porque não consegue em casa a satisfação que quer – e precisa de um ‘respiro’ dos problemas rotineiros. Essa segunda mulher, nesse caso, se torna uma diversão, alguém com quem ele divide alguns momentos felizes e depois volta para a casa, para a ‘vida real’.

Um homem casado tem responsabilidades e todo um contexto de atuação fora desse relacionamento, que é sempre mantido as escondidas e tem ares de proibido – ele não pode contar para a esposa que está com outra mulher (a não ser que o relacionamento seja aberto e todas as partes estejam de acordo e a par da situação), não pode levá-la a encontros em lugares que costuma frequentar com a família e, com certeza, não pode atender uma ligação para falar sobre como está o seu dia se está acompanhado da esposa e dos filhos.

Existe um limite para o relacionamento com uma amante: ela está reservada a algumas horas por semana, em motéis, hotéis ou na casa da própria, e dura o suficiente para a esposa não desconfiar (o que nem sempre funciona). E pode acontecer da mulher se apaixonar e o homem também, o que não implica que essa seja uma relação de amor.

Por mais que os relacionamentos ainda tenham muitos problemas, existe uma parceria que caracteriza o amor de verdade. As duas pessoas estão dispostas a passarem juntas pelos obstáculos, a se apoiarem e motivarem, a lembrarem uma à outra do porque estão juntas e do que são capazes. Existe confiança, não há ciúmes e, principalmente, não existem segredos.

Isso significa que por mais que possa existir amor de um dos lados, é um erro achar que uma mulher e um homem casado vivem um romance ou se amam de verdade – porque o amor não é só compartilhar alguns momentos de diversão, por algumas horas durante a semana.

Estamos dizendo que ter alguma relação com um homem casado é errado? Não é nosso lugar julgar, porque as pessoas são livres para fazerem o que bem entendem. O que queremos dizer com isso tudo é que toda mulher merece um relacionamento completo e de parceria, se isso é o que ela deseja.

Ter uma relação pela metade, em que você não pode contar 100% com a outra pessoa, não satisfaz e só gera conflito: uma hora ou outra, você vai se sentir ressentida por não ser uma prioridade na vida dele, terá crises de ciúmes horríveis e provavelmente ficará obcecada pelo o que ele está fazendo com a esposa quando vocês não estão juntos. Por mais que ele diga que te ama, você sempre vai se questionar porque não podem ficar totalmente juntos.

É uma questão de entender o próprio valor e que você merece ser amada por inteiro, a todo momento. Na verdade, esse amor tão completo só aparece a partir do momento que você se ama assim também e entende que, na verdade, você não precisa de um relacionamento para ser feliz, ele é só mais uma ferramenta para você expressar a felicidade e amor que já sente.

A questão da família também é um fator. Um homem casado deixar a mulher e os filhos por outra gera um nível de culpa difícil de lidar. Ao mesmo tempo, precisamos ser frias e dizer que filho não segura casamento nenhum – isso só gera pressão e frustração na cabeça dos próprios filhos, que se culpam pelo relacionamento ruim dos pais.

Casa caso é um caso e não podemos dizer o que a outra pessoa sente sem nem ao menos conhecê-la. Mas o que podemos dizer é: seja sincera sobre os seus sentimentos e sobre o que você quer, e tenha interesse o suficiente pelo outro para saber o que ele busca com essa relação também. Pode ser que ele esteja buscando algumas horas de prazer enquanto você pensa em morar junto e vice-versa – e isso vale para qualquer relacionamento, mesmo um que não seja com um homem casado.

Fonte: MSN