Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.


Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.

Mozila Firefox Google Chrome

Mozila Firefox Google Chrome

Quarta-feira, 11 de outbro de 2017

Dicas de decoração para quarto infantil: ideias fofas e divertidas

Compartilhar:  
Confira diferentes ideias para decorar quartos infantis e quais são os melhores tons para compor esse cômodo tão significativo para a criança
Os quartos são os cômodos mais pessoais e íntimos da casa, afinal eles servem como local de descanso e funcionam quase como um refúgio para seus donos. Pensando nisso, é muito importante que a organização e a decoração do ambiente reflita os hábitos, gostos e a personalidade do proprietário do espaço.

Quando o assunto é quarto infantil não é diferente. Ainda que a criança não tenha preferências bem definidas é essencial que o quarto seja confortável, transmita para a criança o sentimento de segurança e traga referências das atitudes e gostos dela. Não existem regras fixas, mas pensar nos sentimentos que o ambiente irá transmitir é muito importante.

Outro ponto importante sobre a decoração de quartos infantis é romper com os esteriótipos: quarto de menina decorado em rosa e de menino em azul. Novamente, o importante é criar um ambiente harmônico, agradável e útil, onde a criança possa brincar, dormir e passar momentos com segurança e tranquilidade.

Confira diferentes técnicas e ideias para decorar o quarto dos seus filhos de forma criativa, utilizando móveis, cores e outros elementos decorativos de forma adequada. Além das dicas da designer de interiores Ana Lúcia Adriano sobre o tema. 10 ideias para decorar quartos infantis

Segundo Ana Lúcia, a decoração do quarto infantil deve ser feita levando-se em conta o dia a dia da criança e pensando no gosto e nas características dela.

“O quarto deve refletir o mundo da criança, ser seu cantinho, onde brinque, receba seus amiguinhos e estude com sossego e ,ao mesmo tempo, um lugar organizado que facilite a vida da mamãe na hora da arrumação”, explica.

Veja algumas ideias para decorar o quarto dos seus filhos e saiba como usar cada elemento decorativo para criar espaços que combinem descontração, utilidade e beleza. 1. Adesivos e pinturas de parede Foto: Reprodução /  Wijnen Verf en Behang / Bobo kids  /  Charlotte Lovely

FOTO: REPRODUÇÃO / WIJNEN VERF EN BEHANG / BOBO KIDS / CHARLOTTE LOVELY

Uma das formas mais simples de complementar a decoração de um quarto infantil é investir em adesivos de parede e a variedade de estilos e modelos é enorme.

Em quartos infantis algumas opções recorrentes são os adesivos de desenhos animados ou filmes da preferência da criança, de ilustrações com elementos lúdicos (balões, árvores, barcos, mapas, crianças, animais) e os que brilham no escuro (planetas, estrelas, personagens).

Além dos adesivos, adicionar cor ou estampas em uma das parede também contribui para decorar o ambiente. Isso pode ser feito tanto por meio de pinturas na parede, do combo tinta + adesivo ou através do uso de papéis de parede. A dica novamente é investir nos elementos lúdicos e em pinturas que não ocupem todas as paredes, para o ambiente não ficar carregado. 2. Móveis coloridos Foto: Reprodução / Just Carol   /  Oysho  /  Kids room

FOTO: REPRODUÇÃO / JUST CAROL / OYSHO / KIDS ROOM

É muito importante usar as cores a seu favor e uma forma de fazer isso é inseridas, sem exagero, em pontos estratégicos como os móveis. Um móvel colorido traz alegria ao ambiente e pode ser o ponto principal do quarto e a base para o restante da decoração. A desvantagem de se ter um móvel colorido é a diminuição da vida útil do mesmo, pois a criança pode enjoar da cor escolhida ou atrapalhar mudanças na linha decorativa do cômodo.

Hoje é possível comprar diretamente das lojas móveis de cores não tradicionais, no entanto o preço nem sempre é acessível. Para economizar, uma dica é investir em móveis brancos e depois tingi-los da cor de sua preferência. 3. Móveis úteis e divertidos Foto: Reprodução / Week Day Carnival   /  Deko  /  Ikea

FOTO: REPRODUÇÃO / WEEK DAY CARNIVAL / DEKO / IKEA

Elementos decorativos “2 em 1” são sempre uma boa pedida devido a sua maior utilidade. Atualmente existem no mercado camas em forma de carros, barcos, beliches com saída de escorregador, camas suspensas com cabanas na parte inferior. Se o móvel for útil e ainda trazer diversão para seu filho, os dois lados saem ganhando. Vale o investimento! 4. Quadros e letreiros Foto: Reprodução /  Petite Vintage Interiors   /  Deko  /  Deko

FOTO: REPRODUÇÃO / PETITE VINTAGE INTERIORS / DEKO / DEKO

Os quadros são sempre aliados na hora de preencher paredes e espaços como um todo. No caso de quartos infantis eles também caem bem. É preciso atenção na hora de escolher a imagem e o local em que o quadro será colocado.

Com relação a imagem, é possível adicionar quadros com ilustrações de traço suave e temáticas lúdicas. Uma outra opção são os quadros de estampa geométrica, que trazem um toque moderno ao ambiente, assim como os quadros tipográficos (formados por frases). Além disso, porta-retratos também podem decorar e deixar o ambiente mais aconchegante.

Já os letreiros são uma alternativa para fugir do tradicional, podem ser formados por pinturas ou adesivos de parede, letras decorativas, luzes, arames ou String art (criar formas com linhas). 5. Parede tipo quadro negro Foto: Reprodução / Apartment Therapy   /  7th house on the left  /  Dos family

FOTO: REPRODUÇÃO / APARTMENT THERAPY / 7TH HOUSE ON THE LEFT / DOS FAMILY

A parede que imita um quadro negro é uma opção decorativa muito legal, pois é acessível, fácil de fazer, serve como brinquedo para a criança e ainda é totalmente personalizável. Para conseguir esse efeito basta comprar a tinta esmalte fosca (que é fácil de encontrar) e aplicar sobre a área desejada. A parede-lousa, no caso de crianças alérgicas à giz, deve ser repensada e vir acompanhada de giz antialérgico . 6. Nichos e prateleiras Foto: Reprodução /  Petite Vintage Interiors   /  Littled Wellings /  Room to bloom

FOTO: REPRODUÇÃO / PETITE VINTAGE INTERIORS / LITTLED WELLINGS / ROOM TO BLOOM

Os nichos e prateleiras são itens decorativos que servem de suporte para outros elementos da decoração. Nos quartos dos pequenos, trazem um charme especial ao ambiente, sendo normalmente acompanhados de brinquedos, livros, quadros e outras peças decorativas. A variedade de formatos é enorme, basta procurar a que mais se encaixa no projeto idealizado e nas medidas do cômodo. 7. Organizadores Foto: Reprodução /  Room to bloom   /  Ikea / Week Day Carnival

FOTO: REPRODUÇÃO / ROOM TO BLOOM / IKEA / WEEK DAY CARNIVAL

É bastante importante investir em elementos organizadores para que a criança aprenda desde cedo a ser organizada e para que a mãe consiga manter facilmente o quarto em ordem. “Crianças necessitam de facilidades para o aprendizado da organização pessoal”, explica Ana Lúcia.

Como alternativas temos os cachepôs estilizados (existem várias opções de materiais, estampas e cores no mercado), cestos, caixas organizadoras, baús, armários, cômodas, prateleiras e outras formas de armazenamento. A dica é apostar no visual dos elementos organizadores para integrá-los à decoração.

Para facilitar, o armazenamento pode ser categorizado (uma gaveta para cada tipo de brinquedo) por meio de uma identificação escrita ou pela utilização da transparência (caixas organizadoras, gavetas transparentes). 8. Almofadas e pelúcias Foto: Reprodução /  Deko  /  The plumed nest  /  Deko

FOTO: REPRODUÇÃO / DEKO / THE PLUMED NEST / DEKO

Se tem uma peça decorativa que é barata e fica bem em qualquer ambiente, essa com certeza é a almofada. O investimento em almofadas vale muito a pena, pois elas conferem conforto ao ambiente e vêm acompanhadas da possibilidade de manter a espuma e poder trocar somente as capas, aumentando ainda mais o seu custo-benefício.

Em quartos infantis, além do ar aconchegante, as almofadas servem para decorar a cama. Atualmente é possível encontrar no mercado diversos modelos de almofadas que podem ser usadas no quartos dos pequenos: coloridas, com estampas divertidas e inclusive em formatos diferenciados (de bichinhos, coração, cupcakes), que decoram e também servem como brinquedo para as crianças.

Seguindo a linha da almofada, uma outra opção que une conforto, charme e diversão são as pelúcias, que também apresentam uma infinidade de modelos disponíveis, a fim de agradar todo tipo de criança. Uma boa dica é misturar almofadas e pelúcias para se obter um efeito mais moderno, prezando sempre pela harmonia entre as peças.

Um outro ponto muito importante sobre essa opção decorativa é investir em peças hipoalergênicas para evitar o acúmulo de ácaros, a multiplicação de bactérias e fungos e o desenvolvimento de qualquer alergia ou doença respiratória. 9. Cantinhos de leitura Foto: Reprodução / Week Day Carnival  /  Petite Vintage Interiors   /  Guiding home

FOTO: REPRODUÇÃO / WEEK DAY CARNIVAL / PETITE VINTAGE INTERIORS / GUIDING HOME

O incentivo à leitura é um tema diretamente ligado à infância. Por esse motivo, criar um cantinho de leitura que contenha gibis, livros ilustrados e um espaço confortável para leitura (pufes, cadeiras, mesinha, bancadas) é uma forma legal de facilitar o desenvolvimento do hábito de leitura de seu filho. Além de servir como um espaço de interação entre pais e filhos, onde é possível ler histórias para divertir ou acalmar as crianças, ou ainda acompanhar o aprendizado da leitura delas. 10. Luminárias e pisca-piscas Foto: Reprodução / Mommo design  /  Hatching kids spaces   /  Divaani Blogit

FOTO: REPRODUÇÃO / MOMMO DESIGN / HATCHING KIDS SPACES / DIVAANI BLOGIT

As luminárias também unem funcionalidade e poder decorativo e por isso são ótimos complementos na decoração de quartos. Existem diferentes modelos, tipos e formas de luminária disponíveis para compra, basta escolher a que mais combina com a personalidade da criança e do cômodo.

Uma outra alternativa para criar um detalhe luminoso nos quartos é utilizar os pisca-piscasna decoração, na cabeceira da cama, presos à parede ou sobre a borda de quadros, em bancadas, entre outros itens suspensos. As cores que mais combinam com quarto infantil

Segundo a especialista, na hora de escolher as cores é muito importante ouvir tanto os pais quanto as crianças, pois são elas que passarão mais tempo no interior do ambiente.

“A cor deve ser definida levando em conta o gosto do pequeno cliente, evitando a utilização de cores cansativas, muito fortes, vendo o quarto como um todo. É preciso tentar entender qual o perfil da criança, seu temperamento e utilizar uma cor que se ajuste às características de cada uma”, esclarece Ana Lúcia. Cores vivas Foto: Reprodução / Interiordev / The lux home / Joe to hell

FOTO: REPRODUÇÃO / INTERIORDEV / THE LUX HOME / JOE TO HELL Da esquerda pra direita: Heartthrob (SW 6866); Cheerful (SW 6903); Jamaica bay (SW 6781) | Imagem: Dicas de Mulher

DA ESQUERDA PARA A DIREITA: HEARTTHROB (SW 6866); CHEERFUL (SW 6903); JAMAICA BAY (SW 6781) | IMAGEM: DICAS DE MULHER

Por serem alegres e remeterem ao universo infantil, as cores vivas são ótimas opções para ambientes mais descontraídos. A dica da designer Ana é apostar nas cores primárias (vermelho, amarelo e azul).

No entanto, alerta: “Sua utilização deve ser regrada, os excessos cansam e excitam demais. Devemos dar preferência a uma base branca, paredes ou móveis e colorir os tecidos e objetos e algum detalhe arquitetônico.” Ou seja, o segredo é intercalar objetos de cores vivas com elementos neutros. Tons pastel Foto: Reprodução / Room to bloom /  Charlotte Lovely  / Charlotte Lovely

FOTO: REPRODUÇÃO / ROOM TO BLOOM / CHARLOTTE LOVELY / CHARLOTTE LOVELY Da esquerda pra direita: Sherwin-Williams Inland (SW 6452); Fussy pink (SW 6853); Afterglow (SW 6667) | Imagem: Dicas de Mulher

DA ESQUERDA PARA A DIREITA: SHERWIN-WILLIAMS INLAND (SW 6452); FUSSY PINK (SW 6853); AFTERGLOW (SW 6667) | IMAGEM: DICAS DE MULHER

As tonalidades pastel são muito bem-vindas em ambientes infantis, pois trazem aconchego e leveza ao ambiente. Segundo Ana Lúcia, são fáceis de usar e favorecem à criação de ambientes calmos e clássicos. As cores pastel podem ser variáveis de todos os tons vivos, basta escolher a que mais combina com a linha decorativa definida para o quarto. Azul bebê, rosa bailarina, coral e variações claras de verde, roxo e amarelo são boas opções. Cores neutras Foto: Reprodução / Ebabee  / Ebabee  / Charlotte Lovely

FOTO: REPRODUÇÃO / EBABEE / EBABEE / TERRY FABRICS Da esquerda para a direita: Sherwin-Williams Ibis White (SW 7000); Sand Dune (SW 6086); Sensible Hue (SW 6198) | Imagem: Dicas de Mulher

DA ESQUERDA PRA DIREITA: SHERWIN-WILLIAMS IBIS WHITE (SW 7000); SAND DUNE (SW 6086); SENSIBLE HUE (SW 6198) | IMAGEM: DICAS DE MULHER

“São perfeitas para serem utilizadas como base na decoração. O branco e o bege permitem a ousadia nos acessórios e revestimentos”, afirma Ana. Além da maior liberdade na hora de escolher acessórios e complementos decorativos, as tonalidades neutras prolongam a vida útil do quarto, evitam cansaços com as cores e facilitam mudanças decorativas do ambiente. Mas lembre-se, um toque de cor sempre faz bem (ainda mais se tratando de ambientes infantis), se não for na parede, invista em souvenirs ou outros elementos coloridos. Papéis de parede Foto: Reprodução / Charlotte Lovely /Bright kids interiors / Dcoração

FOTO: REPRODUÇÃO / CHARLOTTE LOVELY /BRIGHT KIDS INTERIORS / DCORAÇÃO Da esquerda pra direita: Sherwin-Williams Swanky gray (SW 6261); Reflecting pool (SW 6486); Gladiola (SW 6875) | Imagem: Dicas de Mulher

DA ESQUERDA PARA A DIREITA: SHERWIN-WILLIAMS SWANKY GRAY (SW 6261); REFLECTING POOL (SW 6486); GLADIOLA (SW 6875) | IMAGEM: DICAS DE MULHER

Uma outra opção para colorir ou decorar as paredes são os papéis de parede. A dica é investir em cores suaves no caso de estampas grandes e ao escolher cores fortes optar por estampas menores, para não carregar o ambiente ou limitar a aplicação dos outros elementos decorativos. Uma alternativa para não errar no papel de parede é aplicá-lo em apenas uma parte da parede, assim o ambiente fica mais leve e as chances da criança enjoar da estampa diminuem.