Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.


Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.

Mozila Firefox Google Chrome

Mozila Firefox Google Chrome

Segunda-feira, 14 de maio de 2018

Cannes tem Bruna Marquezine e protesto feminino

Compartilhar:  

A presença da atriz Bruna Marquezine numa festa do Festival de Cannes na sexta (11) arrancou muitos elogios dos fãs brasileiros. Ela usou um vestido preto com fenda na perna e um colar de brilhantes.

Neste sábado, foram a atriz australiana Cate Blanchet e a diretora belga Agnès Varda que estiveram sob os holofotes. Elas comandaram um protesto nas escadas do Théâtre Debussy para chamar atenção para desigualdade salarial entre homens e mulheres, além da pouca representatividade feminina no evento e na indústria do cinema.

Confira abaixo um trecho do discurso de Blanchet e Varda.

Nestes degraus, hoje, estão 82 mulheres que representam o número de diretoras que subiram esta escada desde a primeira edição do Festival de Cannes, em 1946. Neste mesmo período, 1.688 diretores homens subiram esta mesma escada. Nos 71 anos deste festival internacionalmente renomado, mulheres presidiram o júri doze vezes. A prestigiosa Palma de Ouro foi entregue a 71 diretores homens – um número muito grande para que sejam nomeados -, mas apenas a duas mulheres: Jane Campion, que está conosco em espírito, e Agnès Varda [ganhadora da Palma honorária], que está conosco hoje. As mulheres não são minoria no mundo, mas o estado atual da nossa indústria diz o contrário…. Nossa expectativa é a de que nossos governos garantam que as leis de salários iguais para trabalhos iguais sejam cumpridas… As escadas da nossa indústria precisam ser acessíveis a todos.Vamos subir.”