Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.


Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.

Mozila Firefox Google Chrome

Mozila Firefox Google Chrome

Quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Em primeiros testes de 2018, Carille tenta dar nova cara ao Corinthians

Compartilhar:  

© Fornecido por Areté Editorial S/A

O Corinthians estreia nesta quarta na temporada 2018, no duelo contra o PSV (HOL) pela Florida Cup, em Orlando, nos Estados Unidos. Será o primeiro verdadeiro teste da equipe campeã paulista e brasileira, e marcará a tentativa do técnico Fábio Carille de dar outra cara ao Timão. Foi isso o que ele indicou nos primeiros treinos do ano.

Carille terminou a temporada 2017 convencido de que precisaria mudar o posicionamento de Jadson para 2018 e, consequentemente, o esquema do time. Preocupado com a condição física do atleta de 34 anos para fazer a função pelos lados, que exige muito, o comandante projetava deixar o 4-2-3-1 e implantar o 4-1-4-1, com o camisa 10 por dentro. É seu esquema preferido, utilizado por Tite na campanha do título brasileiro de 2015. Porém, Carille estava hesitante em fazer a troca.

Isso aconteceu quando ele soube das saídas do zagueiro Pablo e do lateral-esquerdo Guilherme Arana, após o Brasileiro. Na visão de Carille, seria complicado alterar um esquema perdendo dois jogadores da linha defensiva. Então, ele estava inclinado a iniciar o ano no 4-2-3-1.

Mas não foi assim. Desde que iniciou os treinos na quarta-feira da semana passada, reapresentação do elenco, Carille trabalhou em todas as atividades táticas no 4-1-4-1, com Jadson por dentro. Vale ressaltar que o Corinthians só não treinou com bola no primeiro dia de treinos. Nos demais, o técnico acelerou os trabalhos táticos, com o objetivo de potencializar o período curto de treinamentos na pré-temporada. O Timão estreia no Paulista na próxima quarta-feira contra a Ponte Preta, no Pacaembu. Terá feito menos de 20 sessões e treinamentos, número considerado muito baixo.

Nesta quarta, contra o PSV, Carille deve começar o jogo com Cássio, Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Juninho Capixaba; Gabriel; Romero, Rodriguinho, Jadson e Clayson; Kazim. No segundo tempo, deve trocar o time inteiro e, a priori, manter o esquema. A intenção é fazer com que os jogadores peguem a ideia de jogo do time o mais rapidamente possível, inclusive os reforços. É esperar para ver qual será a cara do Corinthians em 2018.