Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.


Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.

Mozila Firefox Google Chrome

Mozila Firefox Google Chrome

Domingo, 11 de fevereiro de 2018

Maradona ataca seleção argentina, mostra mágoa com Sampaoli e critica Di María

Compartilhar:  
\"Eu digo, sem ofender, Biglia... imaginou um dia que pudesse vestir a camisa da seleção?\", questiona.Maradona ataca seleção argentina (Foto: AP Photo/Bikas Das)

Maradona voltou a dar uma de suas entrevistas clássicas, agora ao argentino "Diario Popular", com fortes críticas à atual geração da seleção com a qual foi campeão do mundo. Questionado se a Argentina deveria levar Tevez para a Copa do Mundo, disse que, de tão óbvia, a convocação de Carlitos sequer deveria ser discutida, e depois sobrou até para Di María na continuidade da resposta.

- O outro dia perguntaram ao Di María qual era o sonho dele. E ele respondeu que era vencer a Champions. E o Mundial com a seleção? É assim que eles pensam agora… - disse Maradona, atualmente técnico do Al-Fujairah, ao receber o jornal argentino em sua casa nos Emirados Árabes.

Sobre Sampaoli, Maradona evitou falar sobre o novo treinador da seleção argentina. Segundo o Pibe, ele foi traído pelo ex-técnico do Sevilla e se limitou a dizer que espera que ele vá bem no novo cargo.

- Havia um projeto nosso no Sevilla. Ele me chamou quando eu estava vendo a final da Copa Davis e disse que o Sevilla queria me fazer uma homenagem. Imagine o quanto estava desesperado. Não ferra, joguei só três partidas pelo Sevilla. Não fazia sentido. Ele tinha tudo certo com a seleção e queria usar minha imagem.

Por fim, disse que o sucesso da seleção argentina depende exclusivamente de Messi. Caso ele esteja bem, Maradona avisa: há 60% de chances de nossos vizinhos serem campeão do mundo.

  - Não temos um meio-campo. Eu digo, sem ofender, Biglia... imaginou um dia que pudesse vestir a camisa da seleção? Com todo respeito do mundo que ele merece. Hoje, com exceção de Messi, (os adversários) perderam o respeito pela camisa da seleção. Quase perdemos de oito para a Nigéria. Por GloboEsporte.com, Dubai