Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.


Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.

Mozila Firefox Google Chrome

Mozila Firefox Google Chrome

Quarta-feira, 16 de maio de 2018

Com reviravolta e gol aos 51, Grêmio bate Monagas e se classifica às oitavas

Compartilhar:  
Time misto faz jogo burocrático, mas suficiente para vencer dos venezuelanos. Gol da vitória sai aos 51 minutos, em pênalti assinalado um minuto após gol contra de Kannemann
Não foi uma partida de luxo, um grande jogo em Maturín. Foi dentro do possível, em um campo acidentado, sem as melhores condições. E com muita emoção. Com gol de pênalti aos 51 minutos da etapa final, o Grêmio venceu o Monagas por 2 a 1 em Maturín, na Venezuela, e garantiu a vaga nas oitavas de final da Libertadores de maneira antecipada. O fim da partida foi cheio de reviravoltas: Kannemann anotou contra para os venezuelanos aos 46, mas Cícero foi derrubado dentro da área no minuto seguinte. Coube a Jailson anotar o gol da vitória - Ramiro abrira o placar em chute despretensioso.  Com a vitória, o Grêmio está classificado às oitavas de final ao chegar aos 11 pontos e agora decide a vaga de primeiro na última rodada.  Na última rodada do Grupo 1, o Tricolor enfrentará o Defensor, na Arena, na próxima quarta, às 19h15, enquanto o Cerro recebe o Monagas no Paraguai, no mesmo dia e horário. Venezuelanos e uruguaios disputam a vaga para a Sul-Americana. 

Com reservas, o Grêmio encontrou dificuldades para encontrar espaços na defesa do Monagas. É verdade que também cedeu poucos - o time venezuelano desperdiçou uma chance solitária no fim da etapa inicial. O gramado prejudicou o toque de bola gremista, mesmo sem todos os titulares. Cícero conseguiu acertar a trave em cobrança de falta, mas a melhor chance ficou nos pés de Alisson, quase na pequena área. O meia-atacante, por sinal, foi personagem também por logo depois sentir dores na coxa esquerda e precisar ser substituído. 

Em noite pouco inspirada, o Grêmio chegou ao seu gol após uma mudança de Renato. Ramiro passou a ser lateral com a saída de Madson para a entrada de Lima. Ao avançar livre de trás, o camisa 17 arriscou de longe, em chute fraco, rasteiro, despretensioso. O goleiro Baroja aceitou e o placar parecia definido. Parecia. Aos 46 minutos, Luís González conseguiu driblar Ramiro e cruzou. Kannemann desviou contra o próprio patrimônio. A situação parecia liquidada. Mas em cruzamento de Cortez, Cícero foi derrubado na área aos 47, e Jailson enfim deu a vitória para o Tricolor, aos 51.  O jogo se definiu nos últimos cinco minutos. Quando tudo parecia encerrado, González entrou na área à dribles e cruzou. Kannemann acabou por desviar contra o próprio gol. O empate complicaria muito a vida do Grêmio dentro do Grupo 1. Mas no apagar das luzes, Cícero foi derrubado na área, em lance ganho pelo alto por Cortez. Coube a Jailson a responsabilidade de garantir os três pontos, a classificação e uma situação favorável para ser o primeiro do Grupo 1. 

Alisson substituiu Ramiro no Gre-Nal do último sábado e estava em campo novamente nesta terça-feira, na Venezuela. Até os oito minutos da etapa inicial. O camisa 23, ao tentar alcançar lançamento, sentiu problema no músculo posterior da coxa esquerda e, assim, virou mais uma preocupação para o Tricolor. Até porque Everton, o titular da posição, deixou o Gre-Nal machucado e estará fora nas próximas três semanas. Alisson seria o substituto imediato, mas agora é também desfalque.   globoesportes.com