Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.


Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.

Mozila Firefox Google Chrome

Mozila Firefox Google Chrome



Terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Com tempo da manhã, Ricciardo fecha primeiro dia de testes em Barcelona na liderança. Alonso recupera quilometragem

Compartilhar:  

© Fornecido por Grande Prêmio

O fim de manhã frenético em Barcelona nesta segunda-feira (26), com trocas de ponteiros nos últimos minutos, foi sucedido por uma tarde de pouca ação. Poucas equipes foram capazes de melhorar os tempos matinais, o que deixou Daniel Ricciardo em condições de confirmar a liderança no primeiro dia de atividades da F1 em 2018.

Ricciardo seguiu com o tempo de 1min20s179. O piloto andou bastante durante a tarde, mas nunca ficando abaixo de 1min21s. Existe mais de um fator para o tempo piorar: além de a Red Bull fazer stints mais longos, com tanque mais cheio, a equipe sofreu com o clima mais frio – 8º C – e a garoa que chegou a cair em determinados momentos. Desse jeito, Valtteri Bottas seguiu em segundo na tabela de tempos, mesmo sem sequer participar da atividade vespertina – Lewis Hamilton assumiu o carro. Kimi Räikkönen, Nico Hülkenberg e Fernando Alonso fecharam o top-5.

Alonso, aliás, que foi um raro caso de piloto que evoluiu na tarde. O espanhol teve uma manhã decepcionante – um pneu se soltou por completo por conta de uma porca defeituosa – e precisou remar durante a tarde para acumular quilometragem. Ao todo, foram mais de 40 voltas e zero problemas mecânicos em um primeiro dia mais auspicioso do que os que a McLaren se acostumou a ter nos dias de Honda.

O sexto lugar foi de Carlos Sainz Jr., distante do tempo alcançado pelo companheiro Hülkenberg. O campeão Lewis Hamilton pintou em sétimo, sem sequer tentar voltas verdadeiramente rápidas. Brendon Hartley, incrivelmente um dos pilotos com mais voltas a bordo da Toro Rosso-Honda, pintou em oitavo.

As equipes de F1 seguem testando em Barcelona ao longo da semana. A primeira bateria de atividades coletivas dura quatro dias, até quinta-feira (1º).

Saiba como foi a tarde do primeiro dia de testes coletivos da F1

Como de costume, as equipes demoraram para retomar as atividades em Barcelona. A bandeira verde, permitindo o início da sessão, foi agitada às 10h (de Brasília). Mas foi só às 10h36min que um carro saiu dos boxes – a Williams de Sergey Sirotkin. E saiu dos boxes já em condições não ideais – a chuva ameaçava cair em Barcelona. Mesmo que fosse uma garoa bem fina, era algo que ameaçava a sequência da tarde de testes. Além de Sirotkin, Fernando Alonso também resolveu acelerar. O espanhol tinha pressa para reverter os problemas matinais, que resultaram em tempo perdido para a McLaren. O mesmo vale para Romain Grosjean, que também não deixou a Haas muito feliz com a quilometragem.

Daniel Ricciardo, líder da manhã, foi à pista também e seguiu encontrando boas voltas. Mesmo assim, os tempos de 1min22s ainda estavam longe de ameaçar o 1min20s das primeiras horas do dia. Lewis Hamilton, pela primeira vez pilotando a nova Mercedes, também começava com timidez e ficava com 1min23s.

Quem deixava a timidez de lado era Alonso. Ainda apostando nos supermacios, o espanhol conseguiu 1min21s339 e subiu para quinto na tabela de tempos. É bem verdade que o tempo ainda estava distante do alcançado por Ricciardo, mas bastava para deixar os britânicos animados. Se os alaranjados queriam testar os compostos mais macios, a Mercedes mostrava relutância para fazer o mesmo. Foi só após quase duas horas de treino vespertino que os atuais campeões deixaram de andar com médios para usar macios. Mesmo assim, Hamilton não conseguia bons tempos de volta – talvez por andar com tanque cheio.

O tempo passava e o treino seguia sem sal. A garoa caía muito levemente, o que bastava para que as equipes não se aventurassem. A exceção era a McLaren, que deixava Alonso na pista a qualquer custo.

Outro que resolveu tentar algo na pista foi Carlos Sainz Jr. Assumindo o carro pilotado por Nico Hülkenberg durante a manhã, o espanhol conseguiu boas voltas. Não ao nível do alemão, consolidado em quarto: Carlos estava em sexto, 1s6 mais lento.

Depois de anotar sua melhor volta, Sainz voltou a focar apenas em quilometragem. Junto dele, Ricciardo fazia o mesmo e ameaçava tirar a Toro Rosso do posto de equipe com mais voltas em Barcelona.

Mas até os planos de somar voltas foram afetados. A chuva começou a cair com força nos últimos 20 minutos de atividade. Mas as equipes persistiram: ao contrário do que a lógica dos treinos indica, alguns pilotos seguiram somando voltas com pneus intermediários ou de chuva. Outras, como a Mercedes, deram o dia por encerrado.F1, Barcelona, pré-temporada, dia 1:                1 3 Daniel RICCIARDO AUS Red Bull Tag Heuer 1:20.179 103 2 77 Valtteri BOTTAS FIN Mercedes 1:20.349 +0.170 58 3 7 Kimi RÄIKKÖNEN FIN Ferrari 1:20.506 +0.327 80 4 27 Nico HÜLKENBERG ALE Renault 1:20.547 +0.368 73 5 14 Fernando ALONSO ESP McLaren Renault 1:21.339 +1.160 48 6 55 Carlos SAINZ JR ESP Renault 1:22.168 +1.989 26 7 44 Lewis HAMILTON ING Mercedes 1:22.327 +2.148 25 8 28 Brendon HARTLEY NZL Toro Rosso Honda 1:22.371 +2.192 93 9 18 Lance STROLL CAN Williams Mercedes 1:22.452 +2.273 46 10 8 Romain GROSJEAN FRA Haas Ferrari 1:22.578 +2.399 55 11 9 Marcus ERICSSON SUE Sauber Ferrari 1:23.408 +3.229 63 12 34 Nikita MAZEPIN RUS Force India Mercedes 1:25.628 +5.449 22 13 35 Sergey SIROTKIN RUS Williams Mercedes 1:44.148 +23.969 26