Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.


Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.

Mozila Firefox Google Chrome

Mozila Firefox Google Chrome

Quarta-feira, 07 de março de 2018

Com tempo da manhã, Vettel fecha quinto dia de testes em Barcelona na frente. E Mercedes acumula maior quilometragem

Compartilhar:  
A volta dos testes de pré-temporada na F1 no Circuito da Catalunha deu um indício do que será a temporada - em termos de força das equipes. Isso pois as grandes forças da F1, Ferrari e Mercedes, fizeram as melhoras voltas na reasfaltada pista catalã. E, também, porque a Red Bull ficou por perto, mas atrás, como foi em 2017.Sebastian Vettel, que rodou 165 voltas, a melhor marca individual do dia, anotou pela manhã o melhor tempo geral: 1min20s396, alcançado na hora final da sessão matutina e com pneus médios. A vantagem alcançada sobre Valtteri Bottas na manhã foi a que determinou as posições ao final do dia: 0s2. Lewis Hamilton foi quem pilotou o carro da Mercedes pela tarde e ficou com o quarto tempo, mas colocou a equipe com a maior quilometragem do dia, andando até o encerrar do treino.Outro que passou das 100 voltas foi Max Verstappen. Seu tempo foi mais forte também pela manhã, com 1min20s649. Como foi o quinto dia de testes coletivos da F1 em Barcelona:

Depois de uma manhã bastante produtiva, as equipes voltaram para uma tarde mais quente ainda nesta terça-feira (6), que abriu a segunda semana de testes da pré-temporada da F1 em 2018. E alguns times promoveram mudanças em suas escalações: a Mercedes sacou Valtteri Bottas e chamou Lewis Hamilton, a Renault colocou Carlos Sainz no lugar de Nico Hülkenberg, enquanto Lance Stroll assumiu os trabalhos na Williams, depois de Sergey Sirotkin ter andando nas primeiras horas da sessão.

Logo nos primeiros minutos, então, Hamilton saiu com o W09 calçado com os pneus macios. O inglês deu 13 voltas no stint inicial e se colocou na quinta colocação, virando voltas na casa de 1min22s. Outro que veio logo cedo foi Stoffel Vandoorne – aliás, o #2 foi o primeiro a ganhar a pista após a pausa do almoço. O belga da McLaren, que passou a manhã toda nos boxes depois que o MCL3 apresentou uma falha de motor, tratou de recomeçar as atividades. O jovem preferiu os pneus supermacios. Sebastian Vettel, o mais veloz na fase matutina, também saiu de macios, assim como Sainz. A Red Bull esperou um pouco mais para soltar Max Verstappen, mas quando o fez, o holandês saiu de pneus médios de novo. Stroll e Marcus Ericsson, no entanto, preferiram os macios. Os três, entretanto, completaram stints curtos, de cinco a dez a voltas. Enquanto isso, Hamilton e Vettel iam dando quilometragem aos seus carros. 

A Mercedes superou facilmente a marca de 100 voltas, quando Lewis completou seu 14º giro. Já ferrarista foi o único responsável por fazer o modelo vermelho ultrapassar o registrou de três dígitos. E antes das duas horas de sessão, os dois protagonistas do Mundial estavam apresentando um desempenho bastante consistente, andando em 1min22s baixo. 

E assim foi até que a sessão novamente se viu sob bandeira vermelha. E de novo a causa da interrupção foi a McLaren. Vandoorne, que vinha com o 11º tempo, surgiu parado na curva 3. A confiabilidade, de novo, traíra a equipe inglesa. Quando os trabalhos foram paralisados, com duas horas de ações à tarde, Vettel seguia líder, com a marca feita pela manhã. Hamilton era o quinto, enquanto Sainz vinha em 12º, à frente de Stroll. Verstappen também causou uma bandeira vermelha pouco depois ao parar na reta principal.

Assim que a bandeira verde apareceu, Pérez subiu para o top-10 com 1min21s643. Ainda mais que isso, o mexicano era apenas parte de uma pesada atividade na pista, com boa parte das equipes liberando seus carros. Um pouco depois, Hamilton também melhorou sua melhor volta e ficou com o quarto posto. Em seguida, melhorou de novo: 1min20s808. Isso de pneus macios.  Publicidade x

Ainda 40 minutos restavam no relógio e Vettel alcançava as 144 voltas, enquanto Sainz Jr completava a distância de um GP da Espanha. Os minutos passaram e Vettel continuou indo à pista. 15 minutos mais tarde, chegava às 155 voltas. E nada da Toro Rosso voltar para a baila na parte da tarde. Com dez minutos para o fim da atividade, a Renault anunciou que tinha acabado. Sainz ficou com 91 voltas e a oitava colocação geral rodando apenas de pneus macios. F1, Barcelona, Teste coletivo, Dia 5:                1 5 Sebastian VETTEL ALE Ferrari 1:20.396 165 2 77 Valtteri BOTTAS FIN Mercedes 1:20.596 +0.200 86 3 33 Max VERSTAPPEN HOL Red Bull Tag Heuer 1:20.649 +0.253 114 4 45 Lewis HAMILTON ING Mercedes 1:20.808 +0.412 77 5 10 Pierre GASLY FRA Toro Rosso Honda 1:20.973 +0.577 54 6 20 Kevin MAGNUSSEN DIN Haas Ferrari 1:21.298 +0.902 78 7 27 Nico HÜLKENBERG ALE Renault 1:21.432 +1.036 48 8 55 Carlos SAINZ JR. ESP Renault 1:21.455 +1.059 91 9 35 Sergey SIROTKIN RUS Williams Mercedes 1:21.588 +1.192 42 10 11 Sergio PEREZ MEX Force India Mercedes 1:21.643 +1.247 81 11 9 Marcus ERICSSON SUE Sauber Ferrari 1:21.706 +1.310 107 12 2 Stoffel VANDOORNE BEL McLaren Renault 1:21.946 +1.550 38 13 18 Lance STROLL CAN Williams Mercedes 1:22.937 +2.541 67 Fonte: MSN