Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.


Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.

Mozila Firefox Google Chrome

Mozila Firefox Google Chrome



Quarta-feira, 07 de março de 2018

Vettel bate Bottas por 0s2 e coloca Ferrari na frente em manhã de testes da F1 em Barcelona. McLaren falha

Compartilhar:  

A F1 chegou a um momento decisivo nesta terça-feira (6). Poucos dias após concluir a primeira bateria de testes, o Mundial retornou à Barcelona para os últimos quatro dias da pré-temporada, e, desta vez, foi a Ferrari quem levou a melhor com Sebastian Vettel no comando da SF71H.

Em uma manhã marcada por duas bandeiras vermelhas ― a primeira causada por um problema com a McLaren de Stoffel Vandoorne e a segunda por conta de detritos na curva quatro ―, os pilotos contaram com melhores condições climáticas e trataram de aproveitar ao máximo o tempo de pista disponível.

Primeiro a marcar tempo nesta terça, Bottas esteve na ponta da tabela durante boa parte da manhã no traçado catalão, mas viu Vettel apartar o passo na hora final. Com o bólido vermelho calçado com pneus médios, o germânico cravou 1min20s396 e tomou a ponta do rival da Mercedes por uma diferença de 0s2. 

Já 0s253 atrás, Max Verstappen ficou com o terceiro tempo, seguido por Pierre Gasly e Kevin Magnussen ― de pneus macios ―, o último no mesmo segundo do líder. Com 1min21s432, Nico Hülkenberg assegurou o sexto posto, escoltado por Sergey Sirotkin, Marcus Ericsson e Sergio Pérez. 

Com apenas cinco giros nesta manhã por conta de um problema com a McLaren, Vandoorne ficou com o último tempo, mais de 4s atrás do líder Vettel.

Como foi a manhã do primeiro dia da segunda semana de testes da F1 em Barcelona

Com sol e temperaturas bem mais amenas do que na semana passada, a F1 recomeçou os trabalhos da pré-temporada nesta manhã de terça-feira (6). E serão quatro dias da última sessão antes do início do Mundial, em 25 de março, na Austrália. Por isso, logo nos primeiros minutos, muita gente deixou os boxes para as primeiras voltas de instalação e checagem de sistema. Depois dos primeiros minutos, as atividades se intensificaram, especialmente com os atuais campeões. A Mercedes, trabalhando com Valtteri Bottas nesta manhã, tratou já de percorrer stints longos. O primeiro, aliás, em cima de pneus médios, foi cumprindo em 21 voltas. O finlandês rapidamente assumiu a ponta ao alcançar a marca de 1min20s756 antes do fim da primeira hora da sessão.

A Ferrari e a Red Bull também se juntaram ao nórdico. Mas os italianos percorreram poucas voltas nos primeiros instantes, já aos austríacos colocaram Max para andar. O holandês veio em um stint de 12 voltas, usando os compostos macios. O desempenho o colocou na segunda posição da tabela, com 1min21s587. Ambas as equipes equiparam os carros com as grades de sensores. Enquanto a esquadra vermelha testou a eficiência aerodinâmica da parte da traseira do carro, a tetracampeã preferiu avaliar as peças laterais.

Quem também foi à pista pensando na aerodinâmica foi a Sauber. Os suíços lançaram mão do flow-vis em toda a lateral direita do C37. Marcus Ericsson foi o responsável por guiar o carro, mas evitou voltas cronometradas em um primeiro momento. 

A tabela ainda tinha no início Sergio Pérez, andando com hipermacios e, depois, supermacios. Sergey Sirotkin e Stoffel Vandoorne. Só que esse último acabou enfrentou problemas logo cedo. Em seu primeiro giro de instalação, Stoffel se viu parado no pit-lane. Não demoraria para enfrentar um novo problema. Perto do fim dos primeiros 60 minutos de sessão, Vandoorne saiu para um stint propriamente dito. Na volta inicial, registrou 1min24s773 de pneus supermacios. Mas não durou muito. 

O carro da McLaren surgiu parado no início da reta de chegada, causando a primeira bandeira vermelha do dia. A equipe inglesa confirmou mais tarde que uma falha elétrica do motor, uma perda de potência, provocou o contratempo. Ainda pior, o time perdera todos os dados e seguia investigando o dano. Não precisa dizer que o jovem ficou parado pelo resto da manhã. 

Quando a bandeira verde foi novamente agitada em Montmeló, todo tratou de vir à pista. E aí a Mercedes decidiu começar a avaliar o W09 com os pneus macios. A Ferrari fez o mesmo com Vettel, assim como a Toro Rosso, que colocou Pierre Gasly para andar. Haas e Williams também optaram pelos amarelos. Já a Red Bull foi por um caminho diferente, fazendo Max Verstappen andar com os ultramacios. A Force India seguiu os austríacos, enquanto Sauber e Renault preferiram os compostos médios. 

Com duas horas de sessão, Bottas seguia líder com 1min20s596 e impressionantes 50 voltas. Vettel surgia em segundo, menos de um décimo atrás. Gasly, em uma demonstração de força do conjunto Toro Rosso-Honda, também apareceu na casa de 1min20s973, guiando com macios. 

Kevin Magnussen botou a Haas em quinto, logo à frente de Verstappen, Sirotkin, Pérez, Ericsson, Vandoorne e Hülkenberg. Nesta primeira parte da manhã, os pilotos deram prioridade a stints relativamente curtos, procurando estabelecer um ritmo constante com os diferentes compostos de pneus. Aí, perto do meio-dia (hora local), uma segunda bandeira vermelha interrompeu as ações: detritos na curva 4 deram trabalho aos fiscais. 

           Depois da parada, a pista se encheu. A Mercedes seguiu virando stints com os pneus macios, enquanto Vettel decidiu deixar os boxes com os pneus médios. O alemão demorou para conseguir um ritmo constante. Suas voltas iniciais vieram na casa de 1min23s alto. Só mais tarde é que o tetracampeão encontrou a temperatura correta para crava 1min20s396 e superar Bottas, assumindo a liderança.Pouco antes disso, Verstappen, também de médios, encostou nos ponteiros, sendo seguido por um insistente Pierre Gasly, que tratou de dar quilometragem ao bom carro da Toro Rosso. Magnussen também se colocou forte com a Haas, à frente de Hülkenberg, que só andou de médios, Sirotkin, Pérez, Ericsson e Vandoorne. F1, Barcelona, Teste coletivo, Dia 5: 1 5 Sebastian VETTEL ALE Ferrari 1:20.396 84 2 77 Valtteri BOTTAS FIN Mercedes 1:20.596 +0.200 84 3 33 Max VERSTAPPEN HOL Red Bull Tag Heuer 1:20.649 +0.253 85 4 10 Pierre GASLY FRA Toro Rosso Honda 1:20.973 +0.577 51 5 20 Kevin MAGNUSSEN DIN Haas Ferrari 1:21.298 +0.902 46 6 27 Nico HÜLKENBERG ALE Renault 1:21.432 +1.036 48 7 35 Sergey SIROTKIN RUS Williams Mercedes 1:21.588 +1.192 40 8 9 Marcus ERICSSON SUE Sauber Ferrari 1:21.893 +1.497 56 9 11 Sergio PÉREZ MEX Force India Mercedes 1:21.936 +1.540 37 10 2 Stoffel VANDOORNE BEL McLaren Renault 1:24.773 +4.377 5 MSN