Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.


Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.

Mozila Firefox Google Chrome

Mozila Firefox Google Chrome

Terça-feira, 19 de junho de 2018

África do Sul oferece roteiro cheio de surpresas ao lado de elefantes

Compartilhar:  
Os safáris têm imagens fascinantes e continuam sendo o carro-chefe do destino, que conta ainda com observadores de tubarões e pinguins

Que a África do Sul já entrou no roteiro dos brasileiros viajantes não é mais novidade. Os preços para o continente vizinho estão bem mais atrativos e os turistas descobriram uma África do Sul moderna e colorida — que nada lembra o País escuro do passado que sofreu com a separação entre brancos e negros.

O carro-chefe de qualquer roteiro para lá continua sendo os safáris em meio à savana, mas o que vamos mostrar aqui é que se pode ter essa mesma experiência de forma ainda mais privada, fugindo do caminho normal dos outros viajantes.

Desembarcamos no Parque do Kruger, o pedaço da África do Sul onde vivem os Big Five — os cinco animais mais perigosos da savana: leões, búfalos, elefantes, leopardos e rinocerontes — e tantos outros animais fascinantes. O Kruger tem o tamanho de treze cidades de São Paulo e não se sabe, até hoje, o número real de animais que atravessam a savana diariamente.

Belezas naturais

Viajamos de São Paulo até Johanesburgo, a maior cidade do País, pela South African Airways — a companhia mais antiga e a mais experiente em fazer esse trajeto. Uma cidade moderna e viva, digna de uma metrópole. De Johanesburgo ao Kruger, mais uma hora em um avião pequeno, mas bastante confortável. Lá de cima, dá para observar a imensidão da savana africana. E de baixo, caminhos que parecem não ter fim. O céu azul e o sol forte completam o cenário de tirar o fôlego.

Começava ali a nossa busca pelos animais da África do Sul. É importante lembrar que é preciso ter paciência para encontrá-los, já que não é possível saber aonde eles estão nem como vão reagir quando o nosso pequeno carro 4x4 cruzar o caminho deles. Hospedagem na savana é uma experiência ímpar Hospedagem na savana é uma experiência ímpar Raphael Mendonça

Para viver esta emoção de uma forma ainda mais intensa é possível se hospedar dentro do Kruger. Imagine pequenas casas ou cabanas construídas em meio à natureza e aos milhares de animais que passam por aqui? De lugares simples...ao luxo.Nos hospedamos num dos mais famosos lodges da savana, o Camp Jabulani. Um lugar tão privado que te permite viver um dos momentos mais mágicos dessa viagem: ver de perto os elefantes, o banho deles enquanto o sol se põe e, se você for corajoso, alimentar e fazer carinho nestes gigantes.

O Camp Jabulani preserva e trata 16 animais que foram abandonados pela manada e se tornaram órfãos desde pequenos. É lá que vive o mais famoso deles, o Sebakwe, o elefante-propaganda que tem a foto estampada na típica bebida africana — um licor feito à base de marulas, pequenas frutinhas comuns do continente.

Depende do seu investimento é possível até tomar café da manhã vendo os grandalhões ao seu redor. Estar ao lado do maior animal terrestre do mundo é... uma experiência que texto nenhum é capaz de descrever.

Saia do tradicionalPara fugir do roteiro tradicional turístico é possível também passar a noite dentro de um centro de preservação de animais em extinção. O HESC (Hoedspruit Endangered Species Centre) é uma organização sem fins lucrativos que investe todos os recursos para a conservação da natureza, buscando garantir a sobrevivência das espécies ameaçadas.

Hoje, o HESC é considerado líder em criação e pesquisa desses animais. Num bom português para viajante entender: é possível viver essa natureza preservando o futuro dos habitantes da savana. Publicidade Fechar anúncio

Lá encontramos filhotes que foram abandonados, que foram vítimas de caçadores ilegais e não conseguiram se adaptar à vida selvagem. Ficar tão próximo do um elefante é uma experiência indescritível Ficar tão próximo do um elefante é uma experiência indescritível Raphael Mendonça

Os guepardos passam por treinos diários de velocidade, os rinocerontes bebês tomam banho de lama para proteger a pele do sol e dos mosquitos, e os elefantinhos tomam leite em mamadeiras gigantes. Tudo isso, que a savana normalmente não te permite, você pode ver e viver de perto no HESC.

As atrações pela savana atendem a necessidade de um público variado: desde famílias que buscam diversão nas férias com as crianças até a biólogos apaixonados por animais. E para quem quer que seja fazer os safáris é, sem dúvida, uma das experiências mais ricas que a África do Sul te proporciona, mas para os amantes da adrenalina selvagem há vida também longe da savana.

Os gigantes do mar

Foi em Hermanus, na costa sul africana, que vivemos a realização de um sonho: mergulhar e ficar cara a cara com o rei dos mares: os tubarões brancos. Hermanus é uma cidadezinha charmosa, que atrai viajantes do mundo todo pela tranquilidade das águas. Mas é lá no fundo do mar que está o tesouro mais valioso desse lugar. Para chegar mais perto dos tubarões seguimos viagem até Gansbaai, um dos três melhores lugares do mundo para se ter contato com os gigantes. A África do Sul te proporciona segurança no mergulho e uma das águas mais límpidas para enxerga-los.

O passeio dura, em média, cinco horas e você passa pelo menos uma delas dentro de uma gaiola, no mar, à espera dos grandalhões. O mergulho pode ser feito por diferentes empresas, são pelo menos 10.

A África do Sul leva à sério a segurança dos banhistas e também dos animais. Por isso não se assuste ao ver no alto das montanhas os vigias de tubarão. A praia de Muizenberg, perto do centro de Cape Town, é a preferida dos surfistas. Às vezes parece faltar espaço para todos eles. Ao subir as estradas, próximos da costa, você pode observar as casinhas com os vigias de tubarões. Sempre atentos ao mar e com binóculos nas mãos, os vigias rendem uma boa conversa para os viajantes, ou curiosas fotos para provar essa inusitada profissão.

Sem aventuras

Para quem não tem tanto fôlego na hora de encarar as aventuras selvagens, a África do Sul reserva roteiros bem mais tranquilos, como visitar a ilha em que o líder Nelson Mandela esteve preso por 18 anos — inclusive poder ver a cela em que ele viveu por quase duas décadas. O líder sul-africano faria 100 anos neste ano. Vale a pena mergulhar na história dele e do País para comemorar a data, e relembrar sua importância na luta por igualdade e direitos.

A praia dos pinguins em Boulders Beach, na cidade de Cape Town, também não pode faltar. O mar é de água gelada, mas a grande atração está mesmo nas areias, quando milhares de pinguins que vivem por lá aproveitam o clima quente para o tradicional banho de sol. Isso mesmo, o País também é lar de pinguins!

 

Se a África do Sul estiver nos planos para seus futuros roteiros, lembre-se que por lá a estrada é longa e cheia de surpresas que nem mesmo a natureza é capaz de prever.