Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.


Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.

Mozila Firefox Google Chrome

Mozila Firefox Google Chrome

Quinta-feira, 08 de fevereiro de 2018

Idosa leva ouro em torneio de truco: Quando jogo nem sinto a dor da velhice

Compartilhar:  

(Foto: Arquivo Pessoal/Teresa Weiss)

Teresa Weiss foi a primeira mulher a vencer na categoria; agora ela vai concorrer nos Jogos Abertos ao Idoso (JOI), em Praia Grande. Moradora de Itararé conta que jogo a ajudou a superar doença e a perda do marido.

Há mais de 50 anos a aposentada Teresa Weiss, de 73 anos, usa seu tempo livre para se divertir praticando um jogo que é típico de homens: o Truco.

E o que começou como diversão, garantiu a ela a medalha de ouro na última edição dos Jogos Regionais dos Idosos (JORI), realizado no início de fevereiro em Itapeva (SP). E o título foi bem especial para Teresa. Ela é a primeira mulher a ganhar na categoria, segundo a organização do evento.

Teresa conta que não esperava pelo resultado, pois estava jogando apenas por diversão. Ela e o parceiro de truco, Reinaldo Benedito, competiram contra mais de 40 cidades da região.

  "Quando eu estou jogando eu não sinto nem a dor da velhice, eu me esqueço de tudo. Fico focada apenas no jogo."

 

A idosa diz que sempre jogou por diversão entre amigos e familiares. "Até cheguei a participar de um campeonato pelo JORI mesmo, em 2014, mas não cheguei às finais. Esse ano decidi arriscar de novo e acabei ganhando. Foi inacreditável, ”, contou. Superação

 

Ao G1, a moradora de Itararé contou que conheceu a competição pelo Clube da Terceira Idade, o qual faz parte há 6 anos, em um dos momentos mais difíceis da sua vida: ela havia acabado de perder o marido e tinha feito uma cirurgia de bariátrica, pois estava com colesterol e diabetes altos.

“Minha vida virou ao avesso, precisava de uma mudança. Quando eu fiz a cirurgia o médico me orientou a fazer exercícios e mudar minha alimentação. Foi então que eu conheci o grupo através de um projeto de ginástica, comecei a frequentar e não parei mais”, conta.

E além das atividades físicas, Teresa conta que começou a participar das dinâmicas oferecidas pelo projeto e então disputava truco e outros jogos com cartas com os membros do clube, o que foi essencial para sua saúde.

  “Agora eu sou ativa, faço atividades físicas três vezes por semana, melhorei minha alimentação, emagreci 44 quilos. Tudo isso foi bom tanto para minha saúde física como a mental. Eu acredito que nós, pessoas de idade, não podemos ficar parados esperando a morte”, afirma.

 

Ainda segundo Teresa, essa paixão pelo truco vem passando de geração para geração. Seus tios jogavam e a ensinaram, ela já ensinou suas filhas e agora faz questão de mostrar o jogo aos seus netos.

“Ensinei minhas duas filhas e agora ensino meus netos. Dois ainda são pequenos, tem apenas 2 e 4 anos, mas os mais velhos, de 11 e 15 anos, já se interessam pelo jogo. E é bom que jogando faz eles se desligarem um pouco do celular”, conta. Competição

 

Teresa e seu companheiro nas disputas Reinaldo Benedito competiram contra 45 cidades da região e, das 21 partidas disputadas, perderam apenas uma para o time de Itapetininga.

“As partidas em geral foram muito difíceis e disputadas, a final foi contra a dupla de Sorocaba. Pensamos que seria a mais difícil, mas foi uma das mais fáceis do campeonato”, diz.

Devido à colocação neste campeonato, Teresa e Reinaldo foram selecionados para competir o campeonato estadual de Jogos Abertos ao Idoso (JOI), que será realizado entre os dias 23 de março e 1º de abril.

 

Fonte: G1