Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.


Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.

Mozila Firefox Google Chrome

Mozila Firefox Google Chrome

Sexta-feira, 08 de dezembro de 2017

Peixe vivo

Compartilhar:  

(Foto: César Pansera)

Você pode, e deve, contribuir o ano inteiro para a preservação das espécies. Observar o tamanho, o peso do peixe, e apenas um dos itens obrigatórios. A lista é grande, mas vale o tempo dedicado a ela.

 

  • Utilizar o apetrecho de pesca compatível com a espécie e o tamanho de peixe que se pretende capturar;
  • Deixar todo o equipamento necessário para o pesque e solte em seu alcance, pois isso é fundamental para devolver o peixe rapidamente para a água, reduzindo ao máximo o estresse de captura;
  • Pescar com anzol sem farpa, porque facilita na hora de soltar o peixe;
  • De preferência, retirar o anzol da boca do peixe ainda na água. Para algumas espécies de peixes, como por exemplo o dourado, a utilização do alicate de contenção pode facilitar a retirada do anzol da boca do peixe, pois além de reduzir o estresse, reduz o tempo de devolução dos peixes para a água e ainda evita que pescadores menos experientes levem mordidas que poderão provocar ferimentos graves;
  • Molhar as mãos quando for segurar o peixe; mãos secas, panos, toalhas, papel retiram o muco, que é a primeira barreira de defesa contra agentes patogênicos;
  • Não tocar nas guelras (brânquias) dos peixes, pois esse órgão faz parte do sistema respiratório, e devido sua fragilidade pode sofrer rompimento dos filamentos das lamelas que compõe os arcos branquiais, dificultando a manutenção da homeostase dos peixes e favorecendo a manifestação de agentes patogênicos;
  • No caso do peixe engolir o anzol, não tente retirar o anzol puxando pela linha ou enfiando o dedo dentro do aparelho digestivo dos peixes. Em vez de ajudá-lo, você vai provocar a morte do animal. O melhor é cortar a linha rente a boca do peixe e soltá-lo.
  • No caso de retirar o peixe da água devolva o mais rápido possível, não passando de 1 minuto da retirada da água até a devolução;
  • Não jogar o peixe na água e sim colocar na água na posição horizontal, ou seja, na posição que o peixe nada normalmente, segure-o suavemente pela nadadeira dorsal ou pelo pedúnculo caudal (rabo) sempre no sentido da boca voltada contra a correnteza até que o mesmo saia nadando normalmente.
  • Fonte: http://revistapesca.com.br/peixe-vivo/