Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.


Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.

Mozila Firefox Google Chrome

Mozila Firefox Google Chrome

Quarta-feira, 11 de outbro de 2017

Como Reconhecer e Prevenir a Rubéola

Compartilhar:  
A rubéola é uma infecção rara muito branda provocada por um vírus. Ela é contagiosa e transmitida de pessoa para pessoa, através da tosse e espirros. Aqui você aprenderá como prevenir e reconhecer essa doença. Passos
  • 1 Saiba o que procurar:
  • Febre baixa. Imagem intitulada Know if You Have a Cold Vs. a Fever Step 2Bullet2
  • Erupções vermelhas na pele, que começam no rosto e no pescoço e que, com o tempo, progridem por todo o corpo. Imagem intitulada Recognize and Prevent Rubella (German Measles) Step 1Bullet2
  • Os adolescentes e adultos com rubéola podem apresentar inchaço nas glândulas na parte de trás do pescoço e problemas nas articulações, como os sintomas da artrite.
  • Imagem intitulada Keep Your Voice Safe Step 6 2 Entenda que a rubéola oferece mais ricos para as gestantes. Se uma grávida contrair a infecção nos primeiros meses de gravidez, as chances de o bebê nascer com defeitos cardíacos congênitos, deficiência intelectual, catarata, surdez ou cegueira, problemas no funcionamento de alguns órgãos ou atraso mental chegam à impressionante marca de 80%. A gestante também corre o risco de sofrer aborto, caso ela contraia rubéola.
  • Imagem intitulada Exfoliate Skin Step 17 3 Saiba que a vacinação é o meio mais seguro para a prevenção da rubéola. A vacina tríplice viral, que protege contra o sarampo, a caxumba e a rubéola, pode ser administrada em adultos e crianças. Normalmente, a primeira dose é administrada em bebês de 12 a 15 meses, e a segunda dose (reforço) é aplicada normalmente nas crianças entre quatro a seis anos. Crianças e adultos que ainda não foram imunizados podem receber tanto a tríplice viral, quanto a tetra viral (que protege contra o sarampo, a caxumba, a rubéola e a varicela).
  • Dicas
  • A vacina não deve ser administrada em pessoas que estejam doentes, mesmo que não seja uma doença grave. Para serem imunizadas, elas precisarão esperar até estarem completamente restabelecidas.
  • As gestantes que não foram imunizadas antes da gravidez deverão esperar até depois do parto para receber a vacina. E as mulheres que foram vacinadas devem esperar até quatro semanas para tentar engravidar sem colocar o feto em risco.
  • Crianças com alergia grave à gelatina ou ao antibiótico à base de neomicina não devem tomar a vacina contra rubéola.
  • Embora seja uma infecção rara, a rubéola ainda ocorre em muitas partes do mundo. As pessoas que pretendem viajar para áreas onde existem surtos da doença devem tomar as precauções necessárias e receber a vacina antes de viajar.
  • Como todas as vacinas, podem ocorrer reações adversas menos importantes, incluindo dor e vermelhidão no local da injeção, dor de cabeça, fadiga ou uma sensação de desconforto.
  • Pessoas portadoras de doenças hematológicas ou que afetam o sistema imunológico, como o câncer, precisam consultar o médico antes de receber a vacina.
  • Avisos
  • As gestantes e crianças que não receberam a vacina contra rubéola (tríplice ou tetra viral) devem evitar viajar para países onde a doença é endêmica.