Quarta-feira, 09 de janeiro de 2019

Estes 5 sinais de linguagem corporal mostram que um relacionamento está chegando ao fim

Compartilhar:  

Nenhum casal se abraça ou troca carinhos o tempo todo. Mas especialistas em linguagem corporal dizem que, quando há uma diferença marcante no modo como seu parceiro manifesta afeto físico ou reage a seus gestos de afeto, algo pode estar errado.

"O modo como usamos nosso espaço e nos posicionamos fisicamente em relação ao parceiro revela muito sobre nossos sentimentos intrínsecos em relação a ele", disse a entrevistadora forense e especialista em linguagem corporal Lisa Mitchell.

A seguir, ela e outros especialistas compartilham cinco indícios não verbais de que um relacionamento pode estar passando por problemas. Vocês tendem a olhar na direção contrária um do outro.

Os casais que estão emocionalmente conectados geralmente têm sua linguagem corporal sincronizada, sem mesmo se darem conta disso: quando estão conversando, cada um aproxima a cabeça do outro e se volta para o outro, uma maneira não verbal de dizer: "Estou aqui e me importo realmente com o que você tem a dizer".

Quando a relação vai mal, os casais fazem o contrário. Se você estiver chateado com seu parceiro por causa da uma discussão que vocês tiveram logo antes de ir a uma festa, por exemplo, vai evitar muito contato físico com ele, disse Mitchell, e a linguagem corporal de vocês dois não vai estar sincronizada.

"Quando não estamos sentindo uma conexão emocional com o outro, tendemos a nos distanciar fisicamente dele – sentando mais longe, sentando-se um de frente para o outro em vez de ao lado do outro. Não ficaremos frente a frente de modo tão íntimo, como fazemos quando ficamos diante de nosso parceiro com ombros, quadris e joelhos quase encostando. Mesmo que sentemos ao lado do parceiro, vamos adotar posturas menos íntimas." Falta contato olho no olho.

Nunca subestime o poder do olho no olho em um relacionamento. Em um estudo de 1970que é citado com frequência, o psicólogo social Zick Rubin procurou medir o amor romântico através do contato olho a olho de casais que estavam a sós em um cômodo. Os casais que disseram em suas entrevistas que tinham um vínculo amoroso mais forte também mantinham contato olho a olho por mais tempo que os casais menos unidos.

Quando os olhares amorosos diminuem, isso é preocupante, disse Traci Brown, especialista em linguagem corporal e autora de Persuasion Point: Body Language and Speech for Influence.

"Manter contato olho no olho requer um grau de intimidade", ela explicou. "As pessoas olham para as coisas das quais gostam! Se os olhares diminuem, você sabe que há problemas." Vocês fazem cara feia ou não sorriem com frequência um para o outro.

Os relacionamentos são alimentados pelas pequenas interações, físicas ou outras, que lembram ao seu parceiro que você continua interessada e comprometida com ele, mesmo depois de muito tempo. Foi o que constatou o pesquisador e psicólogo John Gottman ao longo de quatro décadas estudando o que leva alguns casais a permanecer juntos e outros a se separarem.

Em um experimento, Gottman e sua equipe fizeram um estudo com recém-casados, voltando a estudar os mesmos casais seis anos mais tarde para saber quais ainda estavam juntos. Os que continuavam juntos eram hábeis em uma coisa em especial: as duas pessoas se voltavam uma para a outra, em vez de olhar na direção contrária. Os casais que continuavam casados se voltavam um ao outro 86% do tempo. Gottman explicou que os casais em que as duas pessoas se voltam uma para a outra lançam "pedidos" de afeto ou atenção. Esses pedidos podem ser verbais – como pedir a ajuda do parceiro ou sua opinião sobre uma questão complicada – ou pequenos pedidos de conexão, tipo um sorriso ou uma piscadela.

Um sorriso torto, nenhum sorriso ou uma cara feia são coisas que muitas vezes assinalam problemas, disse Lillian Glass, analista comportamental e autora de Eu Sei o Que Você Está Pensando: Como Decifrar Pessoas Usando Gestos, Postura.

"Os casais que não estão se entendendo bem param de trocar sorrisos genuínos", ela disse. "Um meio sorriso revela ambivalência. Um sorriso de boca fechada revela ressentimento e raiva interna em relação ao outro." Você se posiciona com os pés apontados para fora

Uma postura com os pés voltados para dentro pode não ser muito sexy, mas é uma maneira subconsciente que temos de demonstrar nossa atração. Quando apontamos nossos pés para dentro, estamos tentando diminuir de tamanho e parecer mais inofensivos e fáceis de abordar. Quando fazemos o contrário, disse Glass, isso é sinal de discordância emocional com o outro.

"Quando os pés da pessoa não estão mais voltados para dentro – ou não estão voltados em sua direção quando ela está sentada ou em pé ao seu lado --, isso é sinal de alerta", ela disse. "Quando a pessoa está com o corpo voltado na outra direção ou quando há espaço demais entre as duas pessoas do casal, isso realmente revela muita coisa." Vocês estremecem quando falam um com o outro

Nada é tão visceral e inequívoco quanto um arrepio de repulsa quando você vê seu parceiro ou interage com ele, disse o psicoterapeuta Paul Hokemeyer, especialista em linguagem corporal.

"Essa reação é primal, especialmente em iniciativas românticas", ele observou. "Ela ocorre nas profundezas do cérebro emocional da pessoa. Nos relacionamentos que já acabaram, os parceiros automaticamente recuam um do outro com um arrepio."