Quarta-feira, 17 de abril de 2019

6 coisas sobre amor que as pessoas mais perguntam às videntes

Compartilhar:  

Em um mundo cheio de incerteza, muitas pessoas se voltam a videntes e médiuns em busca de respostas às suas perguntas mais importantes sobre sua vida e as pessoas que elas se relacionam.

Debra Katz, vidente e assistente social de Los Angeles, contou ao HuffPost que a maioria das perguntas que ela ouve de clientes tem a ver com relacionamentos.

"Nos últimos 25 anos dei consultas a milhares de clientes. Eu diria que 90% das pessoas perguntam sobre seus relacionamentos", ela revelou. "Essa talvez seja a razão principal porque elas fazem uma consulta com uma vidente, ou pode ser somada a outras perguntas sobre tópicos como vida profissional ou objetivos na vida."

Muitas pessoas encaram o trabalho de videntes com ceticismo, mas isso não impede outras pessoas de acreditar que essas consultas possam lhes dar pistas sobre seus relacionamentos com familiares, amigos e parceiros românticos. Ou, pelo menos, torcer para que lhes deem essas pistas.

A seguir, algumas videntes revelam as perguntas sobre relacionamentos que mais ouvem de clientes.

1. Será que vou conhecer minha alma gêmea algum dia?

A vidente e médium Cari Roy, de Nova Orleans, disse que essa é de longe a pergunta ligada ao amor que ela mais ouve de seus clientes. Na realidade, essa pergunta surge em praticamente todas as consultas – quer a pessoa esteja solteira e à procura do amor ou esteja em um relacionamento, mas não tenha certeza se está com a pessoa certa.

"Se não estão em um relacionamento sadio, muitas pessoas se sentem sós no mundo", ela explicou. "Vemos exemplos de casais felizes por todo lado e ficamos nos perguntando se isso vai acontecer conosco algum dia, e quando. Como vidente profissional, muitas vezes sou aquela que as pessoas procuram para receber uma luz sobre o quem, o quê e o onde do amor."

Sowande Mustakeem é médium clarividente, numerologista e professora de estudos afro- americanos na Universidade Washington, em St. Louis.Ela diz que pede às suas clientes que pensem com muita intenção sobre como gostariam que fosse esse potencial parceiro.

"Lembro a elas também que precisamos ter clareza sobre o que é uma alma gêmea e o que ela pode significar na nossa vida, dependendo de onde nos encontramos em nosso caminho", ela disse. "Essa consciência pode trazer à tona o que buscamos com nosso coração, porque as palavras são ativadoras poderosas."

2. Meu cônjuge está me traindo?

Segundo a Associação Americana para o Casamento e a Terapia Familiar, estimados 25% dos homens e 15% das mulheres que estão em relacionamentos de longo prazo já traíram seus companheiros, fazendo sexo com outra pessoa. Quando se incluem casos emocionais ou atos íntimos que não chegam a constituir-se em relações sexuais, os números são ainda maiores. Assim, não surpreende que as pessoas procurem videntes para tentar acalmar seus receios ou confirmar suas suspeitas.

"No nosso mundo atual, com cada vez mais sites de relacionamento e cada vez mais interações nas redes sociais, é muito fácil ceder à tentação de trair", disse Cari Roy. "As pessoas são muito hábeis em esconder esses casos, mas muitas acabam sendo desmascaradas. Muitas vezes as pessoas me procuram para ser um dos caminhos para ajudá-las a descobrir o que está acontecendo. Quando o site Ashley Madison foi vítima de hackers, a procura por consultas comigo aumentou muito."

Debra Katz também recebe muitos clientes com essa dúvida, mas prefere quando as clientes lhe pedem para descrever seu relacionamento em termos mais gerais, sem colocar diretamente a pergunta sobre "ele [ou ela] está me traindo?".

"Nesse caso, se está havendo um caso extraconjugal, ou consumo de drogas ilícitas, atividades ilegais ou outras coisas escusas, essas coisas emergem, e desse modo tanto a cliente quanto eu podemos ter mais certeza de que a informação está vindo de uma fonte intuitiva, e não de minha mente analítica", ela explicou.

3. A pessoa com quem estou tendo um caso vai deixar sua mulher ou seu marido para ficar comigo?

Para Cari Roy, esta pergunta é difícil de responder, já que requer que a vidente deixe de lado sua opinião pessoal sobre relacionamentos que nascem de uma infidelidade. Embora ela própria já tenha visto muitos relacionamentos que começam com uma traição acabar, ela diz que não deixe que isso afete sua resposta à pergunta. Ela encara cada caso individualmente.

"Nunca reajo a essa pergunta de modo moralista", disse a vidente. "Às vezes nos apaixonamos em momentos inoportunos. Não cabe a mim dizer se está certo ou errado. Dou atendimento a clientes há mais de 30 anos. Posso lhe dizer que, pelo que já vi, só mais ou menos 20% desse tipo de relacionamentos têm final feliz."

4. Como posso fazer para essa pessoa me amar?

O amor não correspondido é uma forma muito dolorosa de rejeição. Ser vítima de "ghosting", algo que infelizmente é muito comum na paisagem dos relacionamentos hoje em dia, é ainda mais frustrante, porque a vítima fica a ver navios, sem ter qualquer esperança de saber por que o relacionamento acabou, nem mesmo se acabou de fato. As clientes da vidente Shirley Lipner, de Los Angeles, frequentemente a procuram para perguntar se pretendentes que desapareceram de uma hora para outra vão voltar a dar as caras.

"Muitas de minhas clientes solteiras lindas me fazem essa pergunta. As pessoas estão se sentindo cada vez mais isoladas, ansiando por vínculos", ela disse. "Meu conselho a elas é: fique longe dos apps! Os apps de namoro na realidade incentivam uma falta de intimidade, na minha opinião. Viva sua vida, e seu par vai aparecer."

5. Meu divórcio ou separação significa que fracassei no amor?

Depois de investir anos ou décadas num relacionamento, um divórcio ou separação pode fazer você sentir que desperdiçou seu tempo precioso, cometeu um erro ou "fracassou" no amor de alguma maneira. Mas a médium clarividente Laura Lynne Jackson, autora do livro "The Light Between Us", que figurou na lista do "New York Times" dos mais vendidos, insiste que não é verdade. Na realidade, ela acredita que o oposto é a verdade, como frequentemente explica a seus clientes.

"Um divórcio ou separação pode indicar que um relacionamento já cumpriu plenamente o papel que tinha que exercer em sua vida", disse Jackson, que vive em Long Island, Nova York. "O fato de você ter deixado esse relacionamento para trás mostra que aquela lição de alma foi aprendida, e isso é uma vitória enorme na trajetória de sua alma."

Permanecer em um relacionamento estagnado, sem amor, pode ser um "erro" muito maior, se você quiser empregar esse termo, ela disse.

Jackson explicou também que as pessoas que encerram o aspecto romântico de seu relacionamento mas conseguem permanecer gentis e cordiais com um ex-companheiro, ou até mesmo conservar um laço de amizade com ele, estão dando um passo importante à frente. Às vezes, contudo, não é sadio ou nem mesmo possível conservar um ex na sua vida, especialmente no caso das pessoas que encerraram um relacionamento tóxico ou abusivo. E isso também está certo.

"Para quem deixa para trás um casamento ou relacionamento abusivo, a lição aprendida muitas vezes a de valorizar sua energia de vida, sua luz, o suficiente para deixar a situação", concluiu a médium.

6. Existe algum jeito de eu resolver uma questão que ficou em aberto com um ente querido que já morreu?

Nem sempre conseguimos trabalhar e resolver os problemas de relacionamento que tivemos com nossos entes queridos antes de eles morrerem – os ressentimentos, as coisas das quais nos arrependemos. Mas, em seu trabalho de médium clarividente, Jackson acredita que ainda é possível trabalhar questões que ficaram sem resolver, mesmo quando uma das pessoas no relacionamento já faleceu.

"Se a pessoa lhe fez mal ou não conseguiu assumir a responsabilidade por seus atos, depois de desencarnar ela passará a enxergar a questão com outros olhos e vai querer pedir seu perdão", ela disse. "Muitas vezes, quando atendo uma pessoa, transmito mensagens de amor e perdão entre o cliente e seu parente ou pessoa amada que saiu desta dimensão."

Jackson disse que as pessoas não precisam necessariamente da ajuda de um médium para resolver esse tipo de problema. Ela aconselha seus clientes a pedir à pessoa que faleceu que lhes mande um sinal e então que fiquem atentos ao que os cerca para captarem o sinal.

"Os sinais usados frequentemente são moedas, perturbações elétricas – tipo mensagens de celular em branco, ligações de celular em que ninguém fala, luzes piscando, erros de funcionamento de computadores ou outros aparelhos eletrônicos. E também pássaros, borboletas, libélulas, joaninhas ou veados", ela disso. "As pessoas que já desencarnaram também podem transmitir canções ou números que se repetem, tipo 11:11, 444."

"Os relacionamentos não terminam com a morte", disse a médium. "A morte é um portal, não um beco sem saída. E o amor e o perdão são os acordes mais poderosos."

 

MSN