Quinta-feira, 28 de março de 2019

7 EMPREGOS QUE MAIS MATAM NO MUNDO

Compartilhar:  

O mercado está em constante desenvolvimento e seus movimentos podem variar bastante, seguindo diversas tendências e que envolvem tanto ações internas, quanto as externas. E nessa mudança, a procura por empregos e profissionais vai mudando conforme o passar dos anos.

E por mais que os avanços na segurança do trabalho tenham sido muitos, as mortes ainda acontecem. Em países como o Canadá, quase todos os dias, morre alguém. E uma das maiores ameaças para a vida do trabalhador podem ser seus próprios colegas de trabalho. O certo é que todos os trabalhos têm seus riscos e desvantagens. Listamos aqui as profissões que mais matam no mundo. 1 - Pescador de Mar Profundo

A pesca por si só é um trabalho mortal. Ser marinheiro é 14 vezes mais mortal do que ser um policial. E esses pescadores de mar profundo levantam gaiolas bastante pesadas. Isso somado à chuvas fortes, ondas e plataformas que deixam tudo mais mortal. Além de riscos de afogamentos, de se perderem no mar, ficarem doentes e não conseguirem voltar para a costa a tempo. A conta é que a cada 100 mil pescadores, 116 perdem suas vidas. 2 - Madeireiros

Os equipamentos que essas pessoas usam já tornam a profissão bastante perigosa e uma das que mais mata no mundo. Em 2015, 67 madeireiros morreram no trabalho. Eles registraram o maior número de mortes por 100 mil trabalhadores. Foram o total de 132,7 mortes. Lidar com motosserras e ferramentas pesadas tem um grande risco. Os acidentes acontecem rapidamente e com frequência. 3 - Piloto de teco-teco

A chance desses pilotos morrerem em um acidente é uma em oito, ao longo dos 30 anos de carreira. A principal causa dos acidentes de avião é falha humana. Mas claro que o local o piloto está voando também faz uma diferença. No Alasca, por exemplo, acontecem cerca de um quinto dos acidentes fatais. A Indonésia é um lugar ainda pior por suas grandes árvores que dão mais chances de colisão para os pilotos. 4 - Trabalhadores de construção

Se o emprego consiste em estar em cima de um telhado independente do tempo, é certo que ele tem seus grande riscos. Na verdade, 34% das quedas de telhados são fatais. As quedas e escorregões são as principais causas de mortes para aqueles que trabalham em construção. O trabalho em telhados tem uma taxa de 47,4 mortes em 100 trabalhadores. 5 - Lixeiro

Os catadores de lixo têm uma taxa de mortalidade 100 vezes maior do que é considerado um risco aceitável. Esses trabalhadores são feridos de cinco a sete vezes maior do que um trabalhador médio. A média de mortes em cada 100 mil trabalhadores é de 52,7. 6 - Motorista de caminhão

Dirigir um caminhão pode parecer uma profissão sem muitos perigos, mas isso não é correto. Acidentes nas rodovias foram a principal causa de mortes de trabalhadores nos Estados Unidos. E as mortes de caminhoneiros em acidentes equivale a 12% de todas as mortes. E não somente a morte é uma preocupação. Os motoristas de caminhão sofrem mais lesões não fatais no trabalho do que outros trabalhadores. Eles são 233% mais propensos a se lesionarem e não morrerem. 7 - Frigorífico

Trabalhar em um frigorífico é bastante perigoso. A taxa de lesões nesses lugares é três vezes maior do que em qualquer outra fábrica comum. Um em cada quatro trabalhadores tem uma lesão ou doença relacionada ao trabalho por ano. Trabalhar com facões faz com que as taxas de morte sejam altas.