Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.


Clique aqui e baixe o Mozila Firefox, é gratis.

Mozila Firefox Google Chrome

Mozila Firefox Google Chrome

Quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Globo se pronuncia após ser acusada de intolerância contra candomblé e umbanda

Compartilhar:  

Na última segunda-feira (10), uma cena de Segundo Sol, após a morte de Remy (Vladimir Brichta), acabou chamando atenção. Na trama, logo após o assassinato do vilão, Laureta (Adriana Esteves) decidiu fazer uma sessão de agradecimento aos orixás.

O grande problema é que os telespectadores acharam a cena desnecessária, uma vez que mostra um ritual onde a personagem agradece ao orixás do candomblé por, supostamente, ter conseguido sua graça pela morte de Remy. Em seguida, a Globo começou a ser acusada de reforçar argumentos antigos, que expõe as religiões de matriz africana de forma negativa, pregando intolerância.

De acordo com informações do site NaTelinha, a emissora, vendo a repercussão negativa do caso, decidiu se pronunciar: "Na cena, Laureta pede proteção aos astros, espíritos, orixás... a todo o além, sem se referir a nenhuma religião especificamente. Além de ressaltar, como registramos ao final de cada capítulo, que novelas são obras de ficção, vale ainda destacar que Laureta é uma vilã, dona, portanto, de várias atitudes reprováveis que só fazem sentido no contexto da dramaturgia", argumentou a Globo.

A novela, que é a mais assistida da emissora, continua recebendo inúmeras críticas, por falta de diversidade racial e por pregar discursos homofóbicos, de acordo com os críticos de TV e também dos próprios telespectadores.