Segunda-feira, 15 de abril de 2019

Carille: Corinthians seguirá jogando na retranca quando necessário

Compartilhar:  

© Gazeta Press

Após o empate deste domingo por 0 a 0 com o São Paulo, que deixou a final do Campeonato Paulista em aberto, o técnico do Corinthians, Fábio Carille, disse que gostou da atuação de sua equipe e salientou que o Alvinegro seguirá jogando na retranca sempre que for necessário, como ocorreu durante praticamente todo o segundo tempo do duelo no Morumbi.

"Marcar (no Corinthians) é histórico. É assim desde o Mano (Menezes, ex-técnico da equipe), em 2008. Sempre foi um time de levar poucos gols. Saio muito satisfeito hoje em relação ao rendimento que tivemos contra o Santos", disse Carille, lembrando a partida de volta da semifinal do Estadual, na qual o Timão foi "amassado" pelo Peixe, mas se classificou nos pênaltis.

"Nossa busca é sempre ser melhor que no último jogo. Então, hoje a gente não ficou só marcando. Tentamos jogar, trocamos mais passes que no útimo jogo. Meu grupo tem 36 jogadores, dos quais 23 não trabalharam comigo e minha comissão, então eu trato com muita naturalidade a questão de oscilar, um jogo ir bem, outro não", salientou.

"Hoje, conseguimos ficar mais com a bola e ser mais agudos que contra o Santos. O São Paulo também enfrentou dificuldades", complementou.

Neste domingo, a equipe de Cuca teve 58,77% da posse de bola. Finalizou 19 vezes (apenas 5 na direção do gol), teve 29 cruzamentos (9 com êxito) e acertou 355 passes e errou 42.

Do lado do Corinthians, com 41,23% da posse de bola, foram 7 finalizações (somente 1 correta), 289 passes certos e 46 errados, 15 cruzamentos (5 certos). Nos desarmes, o Timão foi melhor (27 a 24).

Um novo empate na semana que vem, em Itaquera, levará a decisão do Paulista para os pênaltis. Vitória por qualquer placar vale o título estadual.

 

MSN