Quarta-feira, 15 de maio de 2019

Grêmio é denunciado no STJD por injúria racial contra atacante do Fluminense

Compartilhar:  
O Grêmio foi denunciado pela Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pelo caso de injúria racial de um torcedor para com o atacante Yony González, do Fluminense, ocorrido no último dia 5 de maio, em confronto válido pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro. O julgamento será realizado nesta sexta (17), na Quinta Comissão do STJD, no Rio de Janeiro.

Em caso de condenação, o Tricolor gaúcho pode receber uma multa entre R$ 100 e R$ 100 mil. Em contrapartida, o clube não corre riscos de perder mando de campo. Se identificado, o torcedor que cometeu a injúria racial, pode ser proibido de frequentar estádio no mínimo 720 dias.

A injúria racial veio à tona após o Fluminense divulgar um vídeo com bastidores do embate histórico e movimentado na Arena, em Porto Alegre. Após o atacante colombiano marcar o quinto gol dos cariocas, é possível ouvir um torcedor gritando “macaco” nas arquibancadas.

Diante disso, a Procuradoria do STJD analisou as imagens e optou por denunciar a equipe gaúcha, mesmo que nada tenha sido relatado em súmula pela arbitragem. A Procuradoria classificou a infração como grave e, ainda lembrou o caso envolvendo o goleiro Aranha. Na época no Santos, o arqueiro foi vítima de diversos insultos, que posteriormente custaram a eliminação do Tricolor gaúcho na Copa do Brasil após julgamento também no STJD.

– Somente uma punição severa ao clube alcançará o caráter pedagógico da pena, no sentido de quem praticou o ato covarde e discriminatório saiba que o clube para o qual torcem será responsabilizado, transmitindo uma educação que não tiveram em casa ou na escola – diz o trecho da denúncia.

MSN