Segunda-feira, 24 de junho de 2019

Uruguai derrota o chile no Maracanã

Compartilhar:  
Cavani comemora o gol do Uruguai ao lado de Suárez (Foto: REUTERS/Ricardo Moraes)
Com um gol de Cavani, artilheiro da Copa América com três gols, o Uruguai venceu o Chile por 1 a 0 na noite desta segunda-feira, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, pela última rodada do Grupo C, e avançou às quartas de final do torneio como primeiro colocado da chave. No segundo lugar, os chilenos também estão classificados para próxima fase. O duelo foi intenso do começo ao fim, alternado algumas boas jogadas com lances mais duros. E teve ainda torcedor invasor e o uruguaio Suárez pedindo um pênalti por toque de mão do goleiro chileno dentro da área (!).  O Chile, segundo no Grupo C, com seis pontos, joga na sexta-feira, às 20h, contra a Colômbia, na Arena Corinthians, em São Paulo. Já o Uruguai, primeiro da chave, com sete pontos, encara o Peru, no próximo sábado, às 16h, na Fonte Nova, em Salvador. A etapa inicial foi dividida em dois momentos: um com predominância do Chile e outro com domínio do Uruguai. Do lado dos chilenos, Alexis Sánchez teve chance de fora da área, assim como Opazo e Aránguiz, que recebeu passe de letra de Sánchez. Os uruguaios, por outro lado, assustaram com Arrascaeta de longe, com Suárez, que não conseguiu passar pelo goleiro Arias e, mais para o fim do primeiro tempo, com Cáceres, após cobrança de escanteio. Na etapa final foi o Uruguai que tomou a iniciativa. No primeiro minuto, Godín desviou cobrança de escanteio de Arrascaeta e viu Arias defender. A resposta do Chile veio na sequência, aos dois minutos, em chuta de Sánchez, que passou longe do gol. Aos nove, a bola bateu na mão de Godín dentro da área, e os chilenos pediram pênalti, mas o árbitro brasileiro Raphael Claus mandou seguir. Com o passar do tempo, o jogou ficou cada vez mais truncado, com excesso de faltas e poucas chances de gol. Aos 23, porém, a melhor chance do jogo. Paulo Díaz, de cabeça, só não abriu o placar para o Chile porque Giménez tirou em cima da linha. Na resposta do Uruguai, gol. Aos 36 minutos, após cruzamento de Rodríguez, Cavani, artilheiro, marcou. Aos 28 minutos do segundo tempo, um torcedor invadiu o gramado do Maracanã. Quatro seguranças tentavam pegar o rapaz quando o zagueiro Jara, do Chile, fez uma “falta” no invasor e facilitou o trabalho da segurança. Os jogadores do Uruguai chegaram a cobrar uma punição ao chileno. Sem sucesso. Na Central do Apito, o comentarista Paulo Cesar de Oliveira disse: “Não foi nada. Apenas um trabalho para ajudar os seguranças. O torcedor mereceu”.  Aos 21 minutos do primeiro tempo, Suárez, do Uruguai, protagonizou um lance curioso em campo. Após ver Arias, do Chile, defender o seu chute, o atacante pediu pênalti em toque de mão do goleiro. Vai entender...  O melhor público

Pagantes: 49.275

Não-pagantes: 8.167

Renda: R$ 11.740.000,00

Na soma de pagantes e não-pagantes, o jogo entre Chile e Uruguai registou o melhor público da Copa América. 

Globoesportes.com