Segunda-feira, 13 de maio de 2019

Hamilton vence GP da Espanha e assume liderança da Fórmula 1

Compartilhar:  

Deu Mercedes novamente. Na manhã deste domingo, Lewis Hamilton largou na segunda colocação, assumiu a ponta logo na primeira curva e foi o vencedor do Grande Prêmio da Espanha de Fórmula 1.

A segunda colocação ficou com Valtteri Bottas, completando mais uma dobradinha da equipe, enquanto Max Verstappen, da Red Bull, fechou o pódio em terceiro. A Ferrari apareceu apenas na quarta colocação, com Sebastian Vettel, ao passo que Charles Leclerc teve de se contentar com o quinto lugar.

Com o resultado, Lewis Hamilton, que somou um ponto a mais por ter marcado a volta mais rápida, assume a liderança do Mundial de Pilotos com 112 pontos. O segundo lugar é de Bottas, com 105 pontos, e Verstappen fecha em terceiro, com 66.

A Fórmula 1 retorna em duas semanas, nos dias 24, 25 e 26/05, para o tradicional Grande Prêmio de Monaco, no Circuito de Montecarlo.

Vettel largou muito bem, tentando, por fora, uma ultrapassagem sobre Bottas. Por dentro, Hamilton já se mostrava mais rápido, e o finlandês ficou pressionado no meio dos dois adversários. Na primeira curva, o pole-position teve de recolher o carro para evitar uma ultrapassagem do piloto da Ferrari, e assim o britânico da Mercedes pulou para primeiro lugar, já abrindo uma boa margem sobre os oponentes.

Com mais de dois segundos de vantagem na liderança, Hamilton revezava voltas mais rápidas com Bottas. Vettel, por sua vez, viu Verstappen subir para terceiro e neste momento era apenas o quarto colocado, à frente de Charles Leclerc.

Enquanto Hamilton abria mais de três segundos de vantagem, a briga mais interessante passava a ser entre Vettel e Leclerc. Na 12° volta, seguindo ordens da Ferrari, o alemão deu espaço para o monegasco, que passou com tranquilidade e seguiu para tentar assumir o terceiro lugar de Verstappen.

Trocas de pneus e manutenção da liderança

Faltando 46 voltas para o final, Sebastian Vettel parou nos boxes, optando pelos pneus médios. A parada, contudo, demorou um pouco mais que o previsto, e o alemão retornou em décimo. Na sequência, o piloto foi se recuperando muito bem, e após cravar a volta mais rápida da corrida, retomou o quinto lugar.

Logo depois, Hamilton também parou, e assim como o rival da Ferrari, optou pelos médios. A parada não custou muito tempo, e o britânico retornou ainda na liderança, à frente do seu companheiro de Mercedes, que também já havia feito um pit-stop. Neste momento, Verstappen utilizava pneus macios, ao passo que Leclerc tinha colocado duros.

Vettel vinha em ascensão, e se aproximava cada vez mais de Leclerc. Neste momento, portanto, foi a vez do jovem piloto deixar o tetracampeão passar e assumir o quarto posto. Enquanto isso, Hamilton já abria nove segundos na liderança.

Terceiro colocado, Verstappen parou e colocou médios. Enquanto isso, Leclerc assumiu o posto do holandês, ao passo que Vettel realizava sua segunda parada. Hamilton, com boa margem na liderança, dava sinais de que precisava parar, pois seus pneus médios já apresentavam bolhas.

Safety car na pista

Na parte de baixo do grid, em uma tentativa de ultrapassagem, Stroll e Norris se chocaram, provocando um safety car na pista. Com isso, faltando 20 voltas para o fim, Hamilton aproveitou para parar, colocando macios. Leclerc também foi para os boxes, optando pelos médios.

Após muito tempo de safety car na pista, Hamilton comandou uma nova largada, seguiu na ponta e ainda cravou a volta mais rápida da corrida. O pódio não se alterou, com Valtteri Bottas ainda em segundo e Max Verstappen na terceira colocação.

Na reta final, portanto, só coube a Hamilton, ainda com uma tranquila vantagem de três segundos sobre Bottas, caminhar rumo a vitória. A Ferarri, por sua vez, nada pôde fazer, amargando assim um péssimo resultado no Circuito da Catalunha.

MSN