Sexta-feira, 17 de maio de 2019

Alonso se diz triste por acidente em Indianápolis e danos, mas reflete: Melhor agora do que na corrida

Compartilhar:  

Fernando Alonso foi uma das estrelas do segundo dia de treinos livres das 500 Milhas de Indianápolis, mas pelos motivos errados. O espanhol bateu forte e perdeu horas valiosas de pista. É um momento ruim, mas que traz uma reflexão otimista do espanhol: melhor bater agora do que durante a corrida.

“Foi um dia muito estranho”, comentou Alonso. “Começamos com boas sensações, demos um passo adiante a respeito de como o carro se comporta em relação ao primeiro dia. Tivemos um pequeno erro na curva 3 e pagamos muito caro. Fui contra o muro e, nessas velocidades, um acidente traz consequências custosas. Falo sobre perde o dia e precisar de muitos reparos no carro. Fico um pouco triste por isso e lamento pela equipe. Me incomoda ter cometido esse erro”, apontou.

O acidente é um novo sinal de alerta em uma campanha que não começou com o pé direito. Alonso já manifestou preocupações em relação ao rendimento do carro, hoje mais perto de sofrer no Bump Day do que necessariamente de brigar por pole-position.

De qualquer forma, Alonso está longe de jogar a toalha. Com mais uma semana pela frente, o espanhol vê tempo suficiente para retomar o caminho certo.

“Vamos voltar mais fortes e concentrados. Se tínhamos que bater no muro e perder metade de um dia, melhor que isso aconteça em um treino do que na corrida do dia 26. Aprendemos a lição e agora vamos seguir progredindo como estávamos fazendo antes do acidente”, encerrou.

Josef Newgarden liderou o dia de atividades em Indianápolis. Além de Alonso, Felix Rosenqvist também bateu e sofreu danos sérios.

MSN