Sexta-feira, 24 de maio de 2019

Agenda desta sexta feira: veja o que você precisa saber hoje

Compartilhar:  
© Foto: Diego Vara/Reuters

- Presidente faz primeira viagem ao Nordeste

O presidente Jair Bolsonaro decidiu fazer uma ofensiva em território quase todo comandado por governadores da oposição. Na semana seguinte aos maiores protestos de rua contra seu governo, Bolsonaro faz nesta sexta-feira (24) a primeira viagem oficial ao Nordeste, para entregar casas populares e anunciar mais verbas para obras de infraestrutura. O roteiro tomará todo o dia. (Via Estadão)

- Bolsonaro pede que Senado não retorne Coaf a Moro

O presidente Jair Bolsonaro pediu na quinta-feira que o Senado aprove o texto da medida provisória que reduziu o número de ministérios do jeito que passou pela Câmara. Em transmissão ao vivo pelo Facebook, o presidente disse que era preciso “tocar o barco”. ‘No meu entender deve votar [no Senado] o que foi aprovado na Câmara. O parlamento tem legitimidade para mudar essas questões”, afirmou o presidente. Ele minimizou a retirada do Conselho de Atividades Financeiras (Coaf) do Ministério da Justiça, considerada uma derrota para o governo. ‘Continua no Executivo’, disse. O órgão voltará à alçada do Ministério da Economia. (Via Estadão)

- Senado volta a ver ilegalidade em decreto de armas

Em novo parecer, a consultoria legislativa do Senado afirmou que, mesmo atualizado, o decreto do presidente Jair Bolsonaro que flexibilizou as regras para o porte de armas continua ilegal. De acordo com os técnicos da Casa, o Planalto extrapolou o poder regulamentar ao se contrapor ao Estatuto do Desarmamento e abrir diversas brechas para que uma pessoa tenha acesso a uma arma. (Via Estadão)

- Bolsonaro é condenado a indenizar Maria do Rosário

A juíza Tatiana Dias da Silva Medina, da 18ª Vara Cível de Brasília, fixou um prazo de 15 dias para que o presidente Jair Bolsonaro pague R$ 10 mil de indenização à deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) por ofensas contra ela. Conforme decisão da magistrada, o presidente também terá de se retratar em um jornal de grande circulação e nas redes sociais. Em 2014, Bolsonaro disse que não ‘estupraria’ a petista gaúcha pois ela não ‘merece’. (Via VEJA.com)

JUSTIÇA

- STF forma maioria para criminalizar homofobia

O Supremo Tribunal Federal formou maioria para criminalizar a homofobia no País. Até agora, seis ministros votaram a favor de enquadrar o discurso de ódio e a violência contra a população LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais) na Lei do Racismo. O julgamento foi suspenso e será retomado em 3 de junho. Até lá, ainda não está valendo a decisão que equipara a homofobia ao crime de racismo, cuja pena prevista por lei é de um a cinco anos de detenção. (Via Exame.com)

BRASIL

- Morre criança que caiu em poça de gasolina no RJ

Morreu na quinta-feira (23), Ana Cristina Pacheco, de 8 anos. Com 80% do corpo queimado, a menina estava internada desde 24 de abril. A menina sofreu as queimaduras ao cair em uma poça de gasolina quente, fruto do vazamento de um duto da Petrobrás. A causa do vazamento foi uma tentativa de furto de combustível no Parque Capivaria, em Duque de Caxias, região da Baixada Fluminense. (Via Cláudia)

- Modelo morto na SPFW tinha problema cardíaco

Uma doença no coração não diagnosticada provocou um edema pulmonar agudo que matou o modelo Tales Cotta, de 25 anos, na 47ª São Paulo Fashion Week, no último dia 27 de abril. O laudo necroscópico ainda descartou as presenças de drogas e álcool no organismo do modelo. O relatório será levado ao 91º DP para ser anexado ao inquérito que investigava a morte de Tales. (Via Istoé)

- PM tentou atrapalhar apuração do caso Marielle

A Polícia Federal concluiu que houve obstrução na investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, em março de 2018 no Rio de Janeiro. A conclusão faz parte de um inquérito conduzido pela PF para apurar a atuação de policiais na investigação das mortes. O relatório do inquérito foi encaminhado ao Grupo de Atuação Especial no Combate a Organizações Criminosas (Gaeco) e está agora sob análise da procuradora-geral da República, Raquel Dodge. (Via Deutsche Welle)

- Justiça manda soltar militares que fuzilaram carro no RJ

Por maioria de votos, os ministros do Superior Tribunal Militar decidiram na quinta-feira libertar nove militares presos pelo assassinato do músico Evaldo Rosa dos Santos, de 46 anos, que estava em um veículo alvejado com mais de 80 tiros no Rio de Janeiro, no dia 7 de abril. O catador de recicláveis Luciano Macedo, baleado ao tentar ajudar a família que estava no carro, também morreu, cerca de 10 dias depois. (Via VEJA.com)

MUNDO

- Theresa May renuncia ao cargo de premiê do Reino Unido

Em discurso nesta sexta-feira (24), Theresa May anunciou sua renúncia ao cargo de primeira-ministra do Reino Unido. A líder do Partido Conservador declarou que deixará o cargo em 7 de junho, sucumbindo à pressão sofrida por opositores e aliados em meio ao impasse sobre o Brexit, a saída do Reino Unido da União Europeia. (Via VEJA.com)

- Chile: prédio em que brasileiros morreram estava irregular

A Superintendência de Eletricidade e Combustível do Chile informou na quinta-feira que o edifício onde seis turistas brasileiros morreram na quarta-feira (22), provavelmente intoxicados por monóxido de carbono após vazamento de gás, não tinha o selo verde que acredita que as instalações de gás estejam funcionando de maneira correta. (Via Estadão)

Em áudio, vítima pede ajuda para família no Chile

Mãe morreu no Brasil pouco antes de família no Chile

Família brasileira morta no Chile era de Santa Catarina

Por MSN