Quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

5 alimentos indicados para combater a depressão na terceira idade

Compartilhar:  

A alimentação na terceira idade exige muitos cuidados para uma vida mais saudável e independente. A nutrição é um ponto-chave que pode ajudar a produzir mais serotonina, aumentando o bom humor e ajudando no combate da depressão em idosos e adultos.  Entretanto vale lembrar que ela em si não substitui o tratamento da doença, que ocorre, geralmente, com o uso de medicamentos e psicoterapias.

A geriatra Flavia Barros cita alguns alimentos que melhoram o humor e são excelentes coadjuvantes para dar uma “forcinha” contra transtornos depressivos, principalmente em idosos. São eles: 1. Castanha-do-pará ou nozes

São ricas em selênio, um poderoso agente antioxidante. Elas colaboram para a atenuação dos sintomas de depressão, auxiliando na redução do estresse. Para a alimentação na terceira idade, as quantidades diárias recomendadas são de duas a três unidades de castanha-do-pará, cinco de nozes ou dez a 12 unidades de amêndoas. Ambas as castanhas fornecem 200 microgramas de selênio de forma segura, importantes cofatores pra serotonina. 2. Frutas cítricas

Essa classe é rica em triptofano, aminoácido que ajuda na produção do neurotransmissor serotonina, responsável pela regulação do humor, do apetite, entre outras funções. É recomendado o consumo de três a cinco porções de frutas todos os dias. Todas são ricas em ácido fólico, cujo consumo está associado a menor prevalência de sintomas depressivos.

Além disso, por serem rica em vitamina C, as frutas cítricas promovem o melhor funcionamento do sistema nervoso, garantindo a energia, ajudando a combater o estressee prevenindo a fadiga. 3. Salmão, atum, bacalhau e sardinha

Ricos em ômega-3, esses são exemplos de pescados que melhoram os sintomas de depressão, auxiliam na redução do colesterol, mantendo os níveis da pressão arterialestáveis, e fortalecem o sistema imunológico de pessoas na terceira idade. Os nutricionistas recomendam entre uma e duas porções por dia, principalmente de peixes como atum e salmão.

O processo de digestão das proteínas desses peixes fornecem um aminoácido conhecido como tirosina, que está relacionado também com a produção de dopamina e adrenalina, substâncias que promovem o estado de alerta e sensação de bem estar. 4. Folhas verde-escuras

Estudos mostram que essas verduras apresentam alto teor de folato, importante vitamina do complexo B, B1, B6. O recomendado é a ingestão diária de três a cinco porções. 5. Aveia

Este cereal, considerado como o mais completo, é uma fonte rica em vitaminas B1, B6 e ácido fólico, substâncias que melhoram a digestão e equilibram os níveis de açúcar no sangue, para evitar recaídas dos sintomas de depressão, promovendo o equilíbrio da serotonina no corpo, juntamente com seus cofatores necessários.

São indicas duas a três colheres por dia junto com iogurte ou leite desnatado. Esses últimos são ricos em cálcio, também fonte de importante cofatores de serotonina, auxiliando em conjunto no combate a depressão.

 

Além dessas dicas para a alimentação na terceira idade, apresentamos o Viva Leve, um programa que proporciona mais energia e disposição. A gente garante: seu corpo e bolso agradecem!